Cruzeirinho

Brincar no verão é divertido, mas requer cuidados

A estação mais quente do ano exige mais atenção com a saúde
Projeto Super Férias ocorre anualmente no Sesi e neste ano segue até o dia 1º de fevereiro. Foto: Erick Pinheiro

Geralmente no verão, período em que o calor é intenso, as crianças amam brincar com água, não é mesmo? Essa é uma opção bem refrescante, mas é preciso muito cuidado com a alimentação e a hidratação, além da necessidade de proteger a pele dos raios de sol.

A estação mais quente do ano exige uma refeição leve e que não pese no estômago, principalmente antes das brincadeiras mais agitadas. A nutricionista Vanessa Caluete dá dicas de alimentos próprios para o consumo durante o verão, além de hábitos alimentares que ajudam a enfrentar dias de altas temperaturas.

Se você gosta de frutas, com certeza terá mais disposição para se divertir! Isso mesmo. Vanessa conta que o ideal é priorizar alimentos que contenham água na composição para manter a hidratação. “Com o aumento da temperatura externa, nosso corpo trabalha para manter nossa temperatura corporal estável. A água presente nesses alimentos é importante para várias funções vitais do organismo”, afirma. Melancia, laranja, melão, tomate, pepino… está tudo liberado!

Brincar na água é uma opção bem refrescante. Foto: Erick Pinheiro

Durante esta estação, a nutricionista aponta alguns alimentos como “vilões” e se você não quer ficar sem energia para brincar nas férias, é melhor evitar tudo o que é gorduroso demais como frituras em excesso, carnes vermelhas, massas, molhos à base de creme de leite ou molhos brancos. Não é que sejam proibidos, se sua opção for apenas essa, pode comer, mas sem exageros.

Outra dica da especialista é que todos devem aumentar o consumo de água, chás, sucos e vitaminas para manter a hidratação. Para crianças que não gostam de beber muita água, a nutricionista recomenda que os pais façam águas saborizadas com frutas. “É uma bebida simples de ser feita e que permite a utilização de qualquer fruta. Além, é claro, de ser muito saborosa e refrescante”, destaca.

Uma ótima dica é colocar uma fruta com alguma erva ou especiaria, como, por exemplo, limão com alecrim, laranja com canela, abacaxi com hortelã ou morango com manjericão. Há, ainda, a opção de combinar duas ou mais frutas ou, ainda, utilizar cascas.

Manoela Moretto, 11 anos, adora nadar e disse que sabe da necessidade de cuidar da alimentação. Foto: Erick Pinheiro

Proteja a pele

Se proteger do sol também é essencial para curtir ao máximo as férias e evitar a sensação de pele ardendo e descascando. “É claro que tomar sol é importante por conta da vitamina D, mas não devemos exagerar”, afirma a dermatologista Rafaela Caruso. Ela explica que 15 a 20 minutos já são suficientes para absorver o que precisamos.

A exposição constante ao sol resulta em queimaduras, que causam alterações celulares e elevam as chances de doenças mais graves, como cânceres de pele. Sempre que for brincar ao ar livre, mesmo que o sol esteja fraquinho, é essencial passar protetor no corpo e no rosto e evitar exposição entre 10h e 16h.

Felipe, 11 anos, conta que sempre que vai brincar, a mãe o alerta para passar muito protetor. Foto: Erick Pinheiro

Uma piscina que todos podem ter acesso

O calor das férias de janeiro é ideal para pular na piscina e até mesmo tomar um banho de mangueira! Que delícia! E se você curte ficar na água, vale dizer que o Sesi Sorocaba realiza anualmente o projeto Super Férias e é aberto a todos os interessados.

Eduardo José Gomes Tavares, orientador de esporte e lazer do Sesi, conta que qualquer criança pode participar e os preços da inscrição variam entre R$ 20 e R$ 140. Durante as atividades, que são divididas por faixas etárias, monitores acompanham os grupos. “Eles se divertem muito, disse. O projeto segue até o dia 1º de fevereiro e é destinado a crianças de 4 a 12 anos. Além das atividades na piscina, os pequenos participam de várias brincadeiras.

Felipe Valentim Custódio, 11 anos, estava aproveitando a piscina quando a reportagem foi conhecer o local. Ele disse que mesmo adorando brincar na água, não descuida da saúde. Felipe conta que sempre que vai brincar, a mãe o alerta para passar muito protetor. “Eu passo antes de entrar na água e depois vou passando outras vezes porque vai saindo conforme a gente nada.” Felipe afirma, porém, que gosta mais das férias escolares do meio do ano, em junho, pois pode jogar futebol sem gastar tanta energia por conta das altas temperaturas.

Já Manoela Moretto, 11 anos, espera ansiosa até chegar janeiro e poder aproveitar muito a piscina. Ela conta que a família não vai com muita frequência à praia e por isso participa do projeto Super Férias, do Sesi Sorocaba. “Eu adoro nadar, mas sei que preciso tomar cuidado com a alimentação e não esquecer do protetor solar.” Ela conta que o pai fica responsável por levá-la até o clube, mas a mãe, preocupada, liga constantemente para lembrar do protetor e saber se está tudo bem.

Comentários

CLASSICRUZEIRO