Cruzeirinho

A arte de contar histórias

A arte de contar histórias
Crédito da foto: Reprodução

Vanessa Marconato Negrão 

Zé Bocca é daqueles contadores de histórias que encantam sua plateia. Já o ouvi dezenas de vezes, e mesmo quando a história é repetida dá gosto de ouvir de novo. Há quem tenha o dom de só com a voz e uma boa memória nos fazer conhecer outros mundos sem sair do lugar. Difícil achar quem faça isso tão bem quanto o autor desse livro. Tanto que quando o li a primeira vez, o fiz reproduzindo a sua voz ao transformar as palavras em sons na minha cabeça.

“O bicho mais poderoso do mundo”, como o próprio nome diz, desvenda esse mistério. Quem será o bicho mais poderoso do mundo? O mais forte? O mais inteligente? O maior em tamanho? Será um bicho que vive na mais remota região do planeta? Onde todos temem ir? Ou ali, na esquina da sua casa? Você não vai desgrudar do livro até chegar ao final. E depois de muitas reviravoltas e surpresas, você finalmente descobrirá quem é o mais poderoso dentre todas as criaturas.

A arte de contar histórias
Crédito da foto: Reprodução

A reação das crianças é quase eufórica, mal conseguem esperar a página seguinte, vão tateando para tentar adivinhar a questão quase insolúvel. E se maravilham com o final, saem repetindo em tom de desafio aos adultos que encontram: “você sabe quem é o bicho mais poderoso do mundo?”.

As ilustrações, simples em traços e ricas em significado, são de Bruna Lubambo, que casam muito bem com a história. “O bicho mais poderoso do mundo” é editado pela Aletria e faz parte da Coleção Colirín Colorado.

Vanessa Marconato Negrão é professora e apaixonada por literatura infantil

Comentários