Educare

Saeb e os baixos níveis de alfabetização

Um em 4 alunos do 2º ano não escreve palavra de 3 sílabas
Saeb e os baixos níveis de alfabetização
Avaliação foi aplicada a mais de 5,6 milhões de estudantes no País. Crédito da foto: Marcelo Camargo / Arquivo Agência Brasil

Um em cada quatro alunos do 2º ano do ensino fundamental (7 anos) não sabe escrever de forma correta uma palavra de três sílabas a partir de um ditado. Esse e outros dados fazem parte dos resultados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), divulgados ontem pelo Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).

A avaliação, feita de modo amostral no ano passado com 5,6 milhões de estudantes, apontou que 27,5% estão nos níveis 1, 2 e 3 de desempenho (em uma escala de 1 a 8) ou abaixo até do nível 1. O levantamento indicou que 17,8% dos alunos estão no nível 4 – em que são capazes, por exemplo, de escrever palavras trissílabas ou localizam informações explícitas no final de um texto muito curto — e 55% estão nos níveis de 5 a 8 (de maior desempenho em leitura e escrita).

Leia mais  Aulas ao ar livre ganham forças em época de pandemia

Só 5% chegaram ao nível 8, o mais avançado, em que o aluno é capaz de inferir informações em textos longos. Os resultados foram divulgados por níveis de proficiência, mas não foram indicados quais patamares são considerados adequados.

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC), documento de 2017 que detalha o que os alunos devem aprender em cada etapa, define que a alfabetização das crianças deverá ocorrer até o segundo ano do ensino fundamental — antes, a expectativa era de alfabetização até o 3º ano do fundamental.

A aplicação do Saeb para essa etapa foi mediada — os aplicadores leram partes das questões para a turma. A ideia era que o desempenho em tarefas mais básicas de leitura pudesse ser medido mesmo que o estudante ainda não estivesse alfabetizado. Foram avaliadas competências como a apropriação do sistema de escrita alfabética, leitura e produção textual.

Leia mais  Aulas ao ar livre ganham forças em época de pandemia

Já em Matemática, os resultados do Saeb para o 2º ano do ensino fundamental indicam que metade está nos níveis de 1 a 4 (em uma escala de 1 a 8) ou abaixo até do nível mínimo. Alunos com esse desempenho não são capazes, por exemplo, de identificar, em um calendário de determinado mês, o dia da semana em que o mês se inicia.

O Saeb vem sendo aplicado para estudantes do 5º e 9º ano do ensino fundamental e para o 3º ano do médio. Os resultados das provas, juntamente com as taxas de aprovação, reprovação e abandono compõem o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

Essa é a primeira vez que a prova foi a aplicada para avaliar os estudantes do 2.º ano. Por esse motivo, não é possível fazer uma comparação dos resultados obtidos agora com outras provas. A última delas, a Avaliação Nacional de Alfabetização (ANA), de 2016, apontou que metade dos alunos do 3º ano do fundamental tinha níveis de leitura insuficientes. (Júlia Marques – Estadão Conteúdo)

Comentários