fbpx
Educare

Campus da Unesp em Sorocaba tem 20 alunos estrangeiros

Unesp Sorocaba tem atraído alunos de outros países para estágios e cursos de graduação e pós-graduação
Campus da Unesp em Sorocaba possui 20 alunos estrangeiros
Os alunos estrangeiros da Unesp Sorocaba e Lilian Helena Mathilde, responsável pelo escritório de relações internacionais do campus. Crédito da foto: Emidio Marques / Arquivo JCS (7/10/2019)

Entre os atuais 600 estudantes da Universidade Estadual Paulista (Unesp) em Sorocaba, cerca de 20 são estrangeiros. Desde 2013, a Unesp Sorocaba tem atraído cada vez mais alunos de outros países para fazer estágios e cursos de graduação e pós-graduação no campus da cidade, que fica na avenida Três de Março, 511, no Alto da Boa Vista.

Atualmente, os alunos estrangeiros são de nove países diferentes e contam que escolheram estudar no Brasil porque tinham curiosidade de conhecer um país com uma cultura tão diversificada quanto a brasileira.

Leia mais  Estudantes da Unesp no Jornal

 

Segundo Lilian Helena Mathilde, responsável pelo escritório de relações internacionais da Unesp Sorocaba, a maioria dos estudantes estrangeiros recebe bolsa como auxílio para estudar fora. “Eles fazem estágios, cursos de graduação e de pós, de mestrado e doutorado, entre as opções de ensino oferecidas pela universidade”, conta.

Já o professor Sandro Donnini Mancini, que orienta alguns alunos nos cursos de pós-graduação, afirma que como o campus da Unesp em Sorocaba é pequeno e não possui uma grande quantidade de estudantes, a integração dos estrangeiros com os demais universitários é mais fácil.

“É uma troca de experiências muito grande entre eles. Como muitos falam inglês, eles conseguem se comunicar apesar das diferentes nacionalidades e aos poucos vão aprendendo a língua portuguesa no contato com os professores e no dia a dia com os demais alunos”, diz. Entre os estrangeiros que estudam na Unesp Sorocaba há estudantes da Alemanha, Polônia, Índia, Etiópia, Colômbia, Chile, México, Peru e Angola.

Adaptados

Os alunos estrangeiros da Unesp Sorocaba consideram que a cidade é grande, mas a classificam como tranquila. Eles contam que optaram por estudar no Brasil pela curiosidade que o país desperta na comunidade internacional. E que o conhecimento que eles tinham ainda em seus países era o que chegava pela imprensa.

Os estudantes alemães, por exemplo, imaginavam que praticamente todas as cidades brasileiras eram repletas de verde e com uma natureza exuberante, como a da Floresta Amazônica.

Campus da Unesp em Sorocaba tem 20 alunos estrangeiros
“É uma troca de experiências muito grande entre eles”, diz o professor Sandro Donnini Mancini. Crédito da foto: Emidio Marques / Arquivo JCS (7/10/2019)

O aluno alemão Simon Lutz disse que se adaptou bem em Sorocaba, mas acha a cidade bastante industrializada e bem diferente de Manaus, por exemplo, que é a capital do Amazonas. Ele disse ainda que gosta bastante da comida, da música e das bebidas brasileiras, sobretudo, a famosa caipirinha.

Já o mexicano Jose Ignacio Zarate Monter está estudando no Brasil desde agosto de 2015 e disse que optou por uma universidade brasileira para conhecer o país. “Eu tinha muita curiosidade para saber como era o Carnaval no Rio de Janeiro, mas não gostei porque é muita gente”, diz.

Ele comentou ainda que quando família lê alguma notícia de violência no Brasil, liga para ele para saber se está tudo bem. “Lá fora a gente não tem a noção de que o Brasil é um país tão grande. Outro dia minha mãe me ligou porque leu uma notícia de violência no Acre, que é bem distante de Sorocaba”, conta.

A angolana Agna Nadini Maia de Sena faz mestrado na Unesp Sorocaba e diz que se adaptou fácil ao Brasil principalmente por conta da língua, já que em Angola grande parte da população também fala a língua portuguesa.

“Gosto bastante de Sorocaba, as pessoas são bastante acolhedoras aqui ou em outras cidades brasileiras. No Brasil os estudantes estrangeiros se sentem em casa”, destaca. (Ana Cláudia Martins)

Comentários