fbpx
Casa e Acabamento

Verifique a instalação elétrica antes de comprar um imóvel

É preciso checar quadro de luz, fios e cabos elétricos, tomadas, interruptores e disjuntores
Verifique a instalação elétrica antes de comprar um imóvel
Tomadas devem estar bem conectadas e em bom estado. Crédito da foto: Adival B. Pinto / Arquivo JCS (17/6/2010)

Antes de comprar ou alugar é fundamental checar as condições do imóvel, inclusive as instalações elétricas. Além de evitar custos extras com reparos, evita-se acidentes e até incêndios.

Leia mais  Saiba quais são os tipos de aparelhos de ar-condicionado para sua casa

 

A IFC/Cobrecom, fabricante de condutores elétricos, informa sobre o que deve ser averiguado com relação à instalação elétrica. “Vale muito a pena investir em um checklist de segurança antes de fechar negócio. Para essa etapa é fundamental contar com o apoio de profissionais experientes que irão avaliar o estado de conservação do quadro de luz, dos fios e cabos elétricos, das tomadas e interruptores, dos disjuntores e dos dispositivos DRs, entre outros”, ressalta Rosevaldo Toaliari, supervisor de Desenvolvimento de Produtos e Processos da IFC/Cobrecom.

Segundo ele, além da segurança da instalação, uma boa revisão dos componentes detecta eventual problema como a degradação e o aquecimento dos condutores elétricos, que podem resultar em aumento no consumo de energia e até mesmo em curtos-circuitos.

Vale lembrar, diz Toaliari, que para a segurança do profissional que irá executar a tarefa, qualquer inspeção na rede elétrica de um imóvel deve ser realizada com a energia desligada.

Hilton Moreno, engenheiro eletricista e consultor técnico da IFC/Cobrecom, o estado de conservação e a limpeza dos quadros de luz são determinantes para saber se haverá a necessidade ou não de uma atualização da instalação elétrica.

“Ao verificar um quadro de luz, o profissional deve checar itens básicos como ausência da porta, se há ou não a tampa que evita que as pessoas toquem nos componentes elétricos, além de fazer uma análise minuciosa do estado de conservação dos condutores elétricos e das conexões”, alerta.

Os interruptores e tomadas não devem ser esquecidos. O profissional deve avaliar nesses componentes se eles estão em bom estado de conservação, bem conectados e se os fios e cabos não estão degradados.

“Deve ser feito um estudo de adequação da instalação, na qual é feito um levantamento de cargas que indica o que deve ser atualizado. Geralmente, em imóveis com mais de 20 anos é preciso fazer novo dimensionamento da instalação e uma troca quase que completa dos componentes”, afirma Moreno.

Toaliari lembra que é proibido fazer qualquer tipo de improvisação, pois os resultados serão as sobrecargas na rede que podem provocar curtos-circuitos e incêndios, além de riscos de choques elétricos e queimaduras. (Da Redação)

Comentários

CLASSICRUZEIRO