Casa e Acabamento

Trabalhando a decoração com muito colorido

O gosto do morador sempre predomina. Por isso não existe “cor que não pode ser usada”
Trabalhando a decoração com muito colorido
As cores não brigam entre si — e as faixas verticais e horizontais, no chão, nas paredes, no quadro, contribuem para a harmonia. Crédito da foto: Célia Mari Weiss

Deixar a casa com o jeito dos moradores tem um segredo: usar bem as cores em cada cantinho. A arquiteta Ana Yoshida, do escritório Ana Yoshida Arquitetura e Interiores, acredita nisso. Seus projetos vão dos combos monocromáticos aos que parecem inspirados diretamente no arco-íris. Trazemos, abaixo, algumas dicas e truques da arquiteta.

1. Não existem cores proibidas

O gosto do morador sempre predomina. Por isso não existe “cor que não pode ser usada”. Desde que o tom seja considerado no conjunto do ambiente, é possível combinar até um forte turquesa à decoração de um banheiro. O segredo é saber equilibrar a decoração, intercalando bases neutras com outras nuances, principalmente se forem mais impactantes.

Quem gosta de várias cores diferentes em um mesmo espaço pode lançar mão da base branca nas paredes e móveis e se divertir com a paleta de cores das almofadas, quadros, flores e acessórios em geral.

Leia mais  Cecap realiza curso de Comunicação em Libras
Trabalhando a decoração com muito colorido
A base branca nas paredes parece estar ali apenas para que os azulejos ao fundo iluminem o banheiro todo. Crédito da foto: Sidney Doll

2. Aposte nos revestimentos

“Ladrilhos e revestimentos coloridos voltaram a ser uma forte tendência e, pela versatilidade que oferecem, ganham cada vez mais espaço dentro de casa”, explica Ana. Assim, a arquiteta recomenda aproveitar a variedade oferecida pelo mercado e explorar todas as texturas, formas, acabamentos e tonalidades dos revestimentos.

Pode ser que nessa brincadeira o inusitado transforme o ambiente, como o caso de um apartamento: os moradores queriam um diferencial no design do interior e ele se tornou a faixa de azulejos mostarda que vai de ponta a ponta no living.

3. Defina elementos-chave

Trabalhando a decoração com muito colorido
Apenas um ou dois toques mais vibrantes, num espaço dominado pelos beges, cinzas e marrons, bastam. Crédito da foto: Divulgação

O ambiente deve ser pensado como um conjunto que pode ser pautado por algo específico no caso da decoração colorida, uma parede neutra que serve como base, um quadro vibrante que define toda a paleta de cores ou um móvel de tom diferente que se destaca.

Leia mais  Qual o piso ideal para cada ambiente?

No caso de um home theater, por exemplo, a parede pode ter uma cor diferente e não necessariamente branca. No projeto, a estrutura ganhou estilo com um tom acinzentado e mantém a característica de base, recebendo elementos mais coloridos por cima, como o móvel da TV. Dessa maneira, cada novo objeto adicionado pode encontrar integração com o tom.

4. Aproveite os serviços de demonstração

Trabalhando a decoração com muito colorido
O branco das paredes e o verde lá fora tornam-se apoio para as outras cores nos detalhes — almofadas, cadeiras e o quadro. Crédito da foto: Sidney Doll

Nem todo mundo sabe, mas algumas lojas oferecem o serviço de demonstração, onde a loja leva e monta algumas peças na sala, sem que você precise erguer sofás e mesas pesadas. Pensando nisso, a arquiteta sugere aproveitar esse serviço e conferir a combinação de três elementos das salas a partir dele: tapete, quadro e almofada.

A partir de texturas e cores, essa tríade é capaz de mudar a aparência do espaço em um piscar de olhos. Experimentá-los juntos deixa a tarefa de combinar os modelos perfeitos de maneira muito mais fácil.

Comentários

CLASSICRUZEIRO