Casa e Acabamento

Saiba quais são os tipos de aparelhos de ar-condicionado para sua casa

Eletrodoméstico era considerado artigo de luxo, mas seu uso vem se popularizando
Saiba quais são os tipos de aparelhos de ar-condicionado
Elisangela de Andrade: é fundamental fazer limpezas periódicas e manutenção. Crédito da foto: Emidio Marques

Nos últimos dias, as rodas de conversa entre amigos, inevitavelmente, incorporaram um assunto: o “calorão” que não tem perdoado os sorocabanos. Temperaturas acima dos 30 graus viraram quase que regra neste mês. E, por conta disso, a solução encontrada por algumas pessoas tem “nome e sobrenome”: ar-condicionado. De variados tamanhos, potências e preços, o eletrodoméstico, antes considerado artigo de luxo, vem se tornando cada vez mais necessário para combater o calor. E vale lembrar que o verão só começou faz dois dias…

Diante do sol escaldante, a venda dos aparelhos tem aumentado em Sorocaba. Em entrevista concedida em outubro à revista Casa e Jardim, da Editora Globo, o engenheiro mecânico Robson Santini, da RMS Consultoria, deu algumas dicas sobre como adquirir o produto correto. Ele afirmou que “a taxa básica é de um equipamento de 12 mil BTU/hora para climatizar um ambiente de 20 metros quadrados, mas para chegar a um resultado de conforto térmico real, deve-se considerar o número de moradores, outros aparelhos eletrônicos e fontes de calor que existem no local”.

O Cruzeiro do Sul conversou com representantes de duas empresas que comercializam aparelhos de ar-condicionado e ambas confirmaram a procura mais intensa pelo equipamento nesta época do ano. A responsável pela Ventilare, Elisangela de Andrade, diz que muitas pessoas têm ido à loja para fazer orçamentos.

Leia mais  Onda de calor na Europa tem temperaturas quase recordistas

 

Saiba quais são os tipos de aparelhos de ar-condicionado
Os modelos split são bastante procurados para combater as altas temperaturas. Crédito da foto: Emidio Marques

“O ar-condicionado não é um produto barato, mas o calor e a necessidade estão falando mais alto”, comenta. A administradora da Confi-Ar, Elaine Jandoso Guimarães, conta que às vezes tem sido necessário tirar os telefones do gancho para conseguir atender os pedidos pessoalmente. “A procura triplicou. É tanta que a gente precisa esquecer os telefones por alguns momentos para cumprir com o que está em andamento”, admite.

Segundo Elisangela, o quesito economia de energia é levado bastante em consideração pelos clientes para a escolha. Elaine endossa a afirmação e acrescenta que os equipamentos com a tecnologia Inverter são os mais buscados. Nela, a temperatura no ambiente permanece mais constante, com o compressor funcionando em rotação variável e contínua, diminuindo o nível de ruído e podendo reduzir em até 40% o consumo energético em relação aos aparelhos convencionais. Sobre valores de ares-condicionados, a representante da Confi-Ar cita que um de 9 mil BTUs, que pode climatizar em média 12 m2, varia entre R$ 1.150 e R$ 3 mil.

Vida útil

Saiba quais são os tipos de aparelhos de ar-condicionado
Pedidos de orçamento aumentam nas lojas especializadas. Crédito da foto: Emidio Marques

Tanto Elisangela quanto Elaine deram dicas para prolongar a vida útil dos aparelhos. Uma fundamental, conforme a responsável pela Ventilare, é a manutenção por meio de limpezas. Ela explica que existem três tipos: a básica, a preventiva e a química. “A básica pode ser feita pela própria pessoa, tirando o filtro da evaporadora, pois atrás da serpentina junta muito pó e bactérias. A preventiva, de três a quatro meses, é feita por um técnico especializado, com uso de bactericida. E a química, pelo menos uma vez por ano, o técnico recolhe o gás da máquina e leva para a loja para limpar.”

De acordo com Elaine, um outro ponto importante para a durabilidade do equipamento é a atenção à temperatura. “Entre 22 e 24 graus é o ideal para prolongar a vida útil do ar”, indica. “E também é primordial usar o aparelho com o ambiente fechado”, completa. Além disso, é preciso ter cuidado com o local de instalação da condensadora. “Ela não pode ser instalada exposta ao sol, pois influencia na refrigeração”, ressalta Elisangela. Diante de outras dúvidas, ela recomenda que as pessoas sempre procurem o auxílio de um técnico ou profissional da área para esclarecê-las.

Consumidores ‘caçam’ aparelho e ‘sentem’ preço da instalação

Saiba quais são os tipos de aparelhos de ar-condicionado
A jornalista Bianca Celoto achou o valor para instalação bem “salgado”. Crédito da foto: Fábio Rogério / Arquivo JCS (10/12/2016)

A jornalista Bianca Celoto comprou recentemente um ar-condicionado. Depois da aquisição, ela fez uma postagem no Facebook que chamou a atenção dos amigos: “Gente, vocês têm indicação de instaladores de ar-condicionado? Preciso de alguém que não queira me cobrar o valor do próprio ar (que foi o que encontrei)”, escreveu. O post rendeu indicações, mas, mesmo assim, Bianca disse que sentiria no bolso o processo de instalação, considerado bem “salgado”. “Vou instalar, mas num preço acima do que imaginava que ia pagar”, conta.

A também jornalista Rafaela Gonçalves teve dificuldades em encontrar o ar-condicionado portátil no último fim de semana. “No Fast Shop, eles venderam 600 unidades no fim de semana passado. Fui ao Shopping Iguatemi, na Leroy Merlin, Dicico e no Centro e não tinha o portátil em mais nenhum lugar”, lembra ela, que precisou recorrer à internet para conseguir fazer a compra. “Com esse calor fora do normal, fomos ‘obrigados’ a comprar um portátil, principalmente pelo fato de eu trabalhar em casa. A ideia não era essa, até porque eu normalmente consigo conviver bem com o calor, mas com essa média alta de temperatura não dá mais para ficar sem”, conforme Rafaela.

A assessora parlamentar Larissa Gallep e o marido, o administrador de empresas Renato Dini Chagas, vinham planejando a compra há algum tempo. “Mas foi no desespero, por conta do calor. Compramos com o sistema inverter, que gasta menos”, assinala.

Leia mais  Dicas para manter o telhado pronto para enfrentar o verão

 

Split, portátil ou de janela

Uma das grandes dúvidas gira em torno da diferença entre os aparelhos de ar-condicionado split, portátil ou de janela. Entenda as características de cada um deles, conforme informações do Guia de Compras das Casas Bahia:

Split – Ele é o preferido do mercado atualmente e é dividido em dois módulos: a unidade externa (evaporadora) e a externa (condensadora). O mais usado é o chamado Hi-Wall, com a instalação feita no alto da parede. É bastante procurado sobretudo por ser mais econômico em relação à energia.

Saiba quais são os tipos de aparelhos de ar-condicionado
O ar-condicionado portátil é indicado para pequenos ambientes. Crédito da foto: Divulgação

De janela – Pode ser mecânico ou eletrônico. O primeiro é o mais simples, já o segundo costuma ter até controle remoto. Ao contrário do split, possui apenas uma unidade. Este modelo deve ser instalado por meio de uma abertura na parede do cômodo a ser climatizado, de modo com que a parte traseira do aparelho fique para fora do ambiente.

Portátil – Restrito a cômodos pequenos, não são os aparelhos mais indicados para grandes ambientes. Mas, acredite, são capazes de fazer milagres se tudo o que você quer é um pouco de conforto em dias quentes, ler um livro deitado na cama e, quem sabe, puxar um cobertor para fingir que lá fora está fazendo um frio forte.

Comentários

CLASSICRUZEIRO