Casa e Acabamento

Revestimentos devem se adequar a cada ambiente

Arquiteta ressalta dicas cruciais para a escolha de acabamentos
Revestimentos devem se adequar a cada ambiente
Tijolos aparentes na cozinha precisam de impermeabilização. Crédito da foto: Pinterest

A construção é a primeira etapa de uma obra. A casa, com gostos e preferências dos moradores, começa a tomar forma a partir da aplicação dos revestimentos. A arquiteta Priscila Tressino, do escritório PB Arquitetura, ressalta cuidados que precisam ser tomados nesta fase.

Basicamente, revestimento é um tipo de acabamento aplicado sobre as paredes já regularizadas com reboco, massa corrida ou gesso, explica a arquiteta. “Podem ser de materiais diversos, desde pastilhas de vidro, pedras naturais, cerâmica, ladrilho hidráulico, porcelanato, placas cimentícias, metal e madeira. Enfim, um universo de escolhas a ser explorado para deixar a sua casa mais bonita”. É utilizado para dar efeito decorativo, proteger as paredes de chuva, de umidade ou proporcionar maior conforto térmico e até mesmo acústico, diz Priscila.

Para a escolha do revestimento adequado é preciso analisar primeiro qual o ambiente em que ele será colocado. “Áreas como cozinha, banheiros ou fachadas, que geram resíduos difíceis de limpar, é importante escolher materiais com tratamento impermeabilizante na superfície”, aconselha a arquiteta. Uma cozinha, por exemplo, pode ter tijolos aparentes desde que a parede seja impermeabilizada, para não reter sujeira.

Revestimentos devem se adequar a cada ambiente
Materiais rústicos podem ser combinados na sala de estar. Crédito da foto: Divulgação / Castelatto

A sala de estar, por outro lado, pode receber revestimentos rústicos como pedras e madeira em uma parede ou parte dela, que dão um efeito de contraste na decoração.

Os formatos pequenos, como as pastilhas, têm uma área maior de rejunte. Para resistência e maior durabilidade, a indicação é o epóxi, conforme Priscila. “A escolha da cor do rejunte também é um fator importante, para harmonizar com o material aplicado”, considera.

Leia mais  Bombeiros de Itu contêm fogo em empresa de revestimentos automotivos

 

De acordo com a arquiteta, antes de comprar o revestimento, deve-se consultar as especificações do fabricante, se o que você escolheu é apropriado para assentamento na parede e para o ambiente. Informações disponíveis na internet ajudam nessa pesquisa.

Revestimentos devem se adequar a cada ambiente
Placas cimentícias formam mosaicos geométricos em alto relevo. Crédito da foto: Divulgação Revestir

Áreas úmidas, molhadas e fachadas têm produtos específicos. O cálculo de área deve ser feito com acréscimo de perda, que normalmente vai de 10 a 15% da metragem. “É importante sempre dar o tratamento necessário à base da parede, corrigir infiltrações, vazamentos ou até mesmo impermeabilizar a área antes de assentar o revestimento.

“Por terem efeito decorativo, os revestimentos estão em todos os tipos de ambiente. Um diferencial importante é a resistência de cada um de acordo com a exposição que podem sofrer, como chuva, sol, umidade e até vandalismo, que infelizmente é comum ocorrer nas fachadas”, observa a arquiteta. (Da Redação)

Comentários