Casa e Acabamento

Acertando na escolha da cortina

Além de decorar, tem função de garantir privacidade, controlar luminosidade e diminuir ruídos externos
Acertando na escolha da cortina
Medida de tecido mais indicada é de três a quatro metros a cada metro de extensão da janela ou parede. Crédito da foto: Divulgação

A cortina é um item importante no acabamento dos ambientes e tem funções como: garantir a privacidade, controlar a luminosidade, diminuir ruídos externos, contribuir para o conforto térmico, além de, claro, ajudar na decoração. Na hora de escolher a cortina ideal para um cômodo podem surgir dúvidas. A arquiteta Larissa Reis explica o que se deve levar em consideração para uma boa escolha. Cortinas curtas de tecido, por exemplo, definitivamente não devem ser usadas, aconselha a profissional.

Para Larissa, é importante definir qual será o papel da cortina no ambiente em questão, pois fica mais fácil determinar o modelo ideal.

Evite cortina escura em janelas com muita incidência de luz, diz a arquiteta. Segundo ela, há dois motivos: o primeiro é que nessa situação as cortinas desbotam com facilidade; e segundo, porque as cores escuras retêm o calor, aumentando, assim, a temperatura do ambiente.

Leia mais  O clássico preto e branco no banheiro
Acertando na escolha da cortina
Modelos blackout bloqueiam a entrada de luz e podem ser de tecido ou de plástico. Crédito da foto: Divulgação

Tecidos mais claros e leves são mais indicados para cortinas de tecido. Conforme a arquiteta, um tecido neutro permite maior liberdade na hora de decorar.

Para quem gosta de estampas a dica é deixar este tecido para o reposteiro ou xale da cortina. “Os tecidos estampados em grande quantidade tendem a cansar mais, e podem enjoar em pouco tempo”, esclarece Larissa. A quem busca praticidade, a profissional indica usar tecidos 100% sintéticos, pois a manutenção é mais simples.

A cortina blackout pode ser uma ótima opção para proteger a entrada da luz solar, principalmente para quem tem a janela do quarto na direção do sol da manhã. A dica da arquiteta é usar o blackout de tecido e não o de plástico que, de acordo com ela, é visualmente feio.

Acertando na escolha da cortina
Para quartos ou escritórios, há modelos de cortina celular, romana e de madeira. Crédito da foto: Divulgação

A proporção que Larissa gosta de usar em seus projetos é de um para quatro. Ela explica: “Vamos supor que o tamanho da janela é de um metro, eu gosto de colocar quatro vezes esse tamanho de tecido. Então, eu uso quatro metros de tecido para cobrir uma janela de um metro”. Segundo a arquiteta, isso garante um aspecto mais volumoso e elegante à cortina. O ideal é que se use de tecido, no mínimo, três vezes o tamanho da janela.

Comentários