Sorocaba e Região

Votorantim segue em alerta contra dengue

Até o momento, a cidade tem 157 casos confirmados da doença
Votorantim segue em alerta contra dengue
Agentes percorreram mais de 600 imóveis da cidade em busca de criadouros do Aedes aegypti. Crédito da foto: Divulgação / Secom Votorantim

Mesmo com a redução significativa no Levantamento de Índice Rápido (Lira) realizado no mês de outubro, o município segue em situação de alerta em relação ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika. Conhecido também por Avaliação de Densidade Larvária (ADL), o resultado do índice coletado pelos agentes de endemias do Centro de Controle de Zoonoses, no mês de outubro, foi de 1,61.

No último ADL, realizado em janeiro, a cidade obteve o índice de 6,28, considerado como risco de epidemia. De acordo com a Secretaria da Saúde, até o momento foram 1.152 notificações, sendo 175 casos confirmados.

De acordo com o Departamento de Vigilância em Saúde, mesmo com a queda no índice, ainda há grande quantidade de criadouros nos imóveis e por isso as pessoas devem se empenhar cada vez mais no combate ao mosquito. O Ministério da Saúde preconiza que, se a ADL estiver entre 1 e 3,9, isso já coloca o município em situação de alerta e, superior a 4, com risco de epidemia.

Leia mais  Queda na procura por exame de mamografia preocupa Liga

Durante o período de coleta de larvas, os agentes percorreram mais de 600 imóveis de 117 quarteirões da cidade, conforme determina a Superintendência de Controle de Endemias (Sucen), órgão ligado à Secretaria de Estado da Saúde. O chefe de serviços de Zoonoses, Edson de Almeida, ressalta que foram encontrados 2.423 possíveis criadouros durante as visitas. Destes, 500 estavam com água e 20 deles possuíam larvas.

Após leitura das larvas, 10 criadouros foram confirmados como sendo do Aedes aegypti, transmissor da dengue. “Tendo em vista esse período de chuva vamos precisar e muito da colaboração da população”, disse. Nas visitas, os agentes documentam em boletim todos os recipientes encontrados.

A Secretaria da Saúde (Sesa) segue com as ações de rotina com visitas nas casas em vários pontos da cidade. A orientação ao munícipe é que, ao apresentar os sintomas da doença, como febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos e dores no corpo, procure de imediato pela Unidade de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência. (Da Redação, com informações da Prefeitura de Votorantim)

Comentários