Sorocaba e Região

Votorantim planeja gastar R$1,9 milhão para construir prédio de agência

Projeto será votado hoje pelos vereadores em sessão extraordinária
Projeto prevê novo prédio para agência reguladora
A entidade funciona hoje em imóvel alugado no município. Crédito da foto: Fábio Rogério (5/8/2020)

 

A Agência Reguladora de Serviços Públicos e Delegados de Votorantim (Agerv) deverá gastar R$ 1,9 milhão para construção de sua sede. Ao menos é isso que está em projeto de lei que tramita no Legislativo votorantinense e que poderá ser apreciado na sessão extraordinária desta quinta-feira (6), a partir das 9h.

Conforme o projeto, se abrirá na Agerv o valor de R$ 1,9 milhão como crédito especial. Ainda conforme o texto, a cobertura desse crédito especial previsto será processada mediante utilização do superávit financeiro de exercícios anteriores. Para isso, a iniciativa indica conforme extrato bancário do Banco do Brasil, com o valor. O objetivo é a transferência de recursos para a construção da sede da Agerv.

Como novo local, o texto indica a avenida Tiradentes, no terreno denominado “área B”, que fica no Parque Bela Vista. O local possui área de 435,82 metros quadrados. O documento encaminhado à Câmara foi assinado em 19 de março pelo prefeito Fernando de Oliveira (DEM). Ele justifica a medida com o interesse social envolvido na situação.

Leia mais  Homem é flagrado com fiação elétrica furtada de UBS do Jardim Rodrigo

Questionada pela reportagem sobre o possível gasto, em especial sobre o momento de pandemia, a Prefeitura de Votorantim afirmou na quarta-feira (5) que a agência reguladora é pessoa jurídica de direito público e tem verba própria e autonomia na gestão de suas contas. “Portanto, não se trata de verba da Prefeitura a qual também não pode ser usada para outros fins, em que pese o momento da pandemia”, diz.

Por fim, o Executivo informou que, pela legislação, “é preciso criar essa rubrica para que a agência movimente seu caixa, passando pelo Legislativo”. Atualmente, a Agerv está instalada em uma sede alugada. A Prefeitura de Votorantim não respondeu se teria algum próprio público para que a Agerv possa se instalar, evitando, por consequência, o gasto de R$ 1,9 milhão.

De acordo com a Câmara de Votorantim, a sessão será presencial apenas para os parlamentares, porém, fechada para o público, mas que poderá ser acompanhada em tempo real na página do Facebook oficial da Câmara. (Marcel Scinocca)

 

Leia mais  Acidente entre duas viaturas deixa um PM ferido em Itu

 

Atualizado às 22h43 acrescentando a Agerv como o ente público que está planejando a despesa.

Comentários