Buscar no Cruzeiro

Buscar

Urbes limita quantidade de passageiros em transporte público

09 de Abril de 2021 às 16:01
Wilma Antunes [email protected]

Fiscais barram passageiros de entrar no ônibus após lotação. Crédito da foto: Fábio Rogério

A Urbes - Trânsito e Transporte, empresa  pública responsável pelo setor, passou a limitar a quantidade de pessoas no transporte público de Sorocaba. A medida tem como objetivo evitar aglomerações nos terminais da cidade, sobretudo nos horários de pico, para conter o avanço de contaminação pela Covid-19. Alguns passageiros foram pegos de surpresa ao serem impedidos de entrar nos ônibus, na quinta-feira (8). Imagens que viralizaram nas redes sociais mostram fiscais da Urbes controlando a entrada de pessoas nos veículos.

A iniciativa agradou a alguns usurários do transporte coletivo e frustrou outros. Na tarde desta sexta-feira (9), a profissional de limpeza Daiane Firmino, de 23 anos, elogiou a ação. Ela foi barrada de entrar no ônibus da linha Expresso (100), mas disse que prefere chegar ao compromisso um pouco atrasada em vez de colocar sua saúde em risco. "Me sinto mais segura, pelo menos o ônibus não fica lotado e diminui a circulação do vírus", declara.

Já a assistente administrativa Rafaela Silva, de 25 anos, que depende do transporte público para chegar ao trabalho, não gostou nada dessa situação. Ela pega ônibus de segunda a sexta-feira e levou um susto ao ser barrada de entrar no veículo da linha Casa Branca (131), na quinta-feira (8), quando pretendia retornar para casa após o expediente. “Saí correndo para entrar no ônibus e na porta o fiscal disse: ‘não pode entrar mais’. Perguntei o porquê e ele respondeu que já tinha dado a lotação. Então, fui para a fila novamente, que estava enorme”, conta.

Medida tem como objetivo evitar aglomerações no transporte coletivo. Crédito da foto: Fábio Rogério

Segundo Rafaela, os fiscais ficaram nas portas do veículo fazendo o controle do número de pessoas até que o ônibus saísse do terminal Santo Antônio. Mas, em um momento de descuido dos profissionais, várias pessoas correram para dentro do ônibus.

A assistente administrativa esperava que, com a medida, outros ônibus fossem disponibilizados para manter o fluxo regular, visto que não havia nenhum aviso ou sinalização para os passageiros saberem o motivo da restrição. “Cheguei atrasada em casa, geralmente chego às 19h e acabei chegando às 19h35, perdendo 30 minutos de aula on-line da faculdade”, desabafa.

A Prefeitura de Sorocaba informou ao jornal Cruzeiro do Sul que o objetivo do acompanhamento diário das linhas é evitar aglomerações — principalmente nos horários de pico e entrepico e nas linhas de maior fluxo — e promover a saúde e a segurança dos passageiros, que estão sendo orientados pelos fiscais a esperar pelo próximo ônibus, em caso de veículos com muito fluxo.

Ainda conforme a administração municipal, o intervalo entre os ônibus pode chegar a até 15 minutos, no máximo. Sobre aumento da frota e dos horários, a Prefeitura informou que a ampliação ocorrerá conforme a demanda, sempre que necessário. (Wilma Antunes)