Sorocaba e Região

Trechos da SP-79 operam sem radar

O motivo da retirada dos equipamentos é o fim do contrato com a empresa
Trechos da SP-79 operam sem radar
Ao longo da rodovia, existiam 14 pontos de radares fixos. Crédito da foto: Fábio Rogério (16/10/2020)

Todos os trechos da rodovia SP-79, que abrange seis cidades da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), estão operando sem radar. O motivo da retirada dos equipamentos é o fim do contrato com a empresa que fornecia os radares. Uma nova licitação está sendo preparada, segundo o Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

A rodovia começa na cidade de Salto. O trecho é chamado de rodovia da Convenção e faz ligação com a cidade de Itu. Em Itu, a via cruza, por exemplo, o distrito industrial e o bairro Cidade Nova. Em Sorocaba, são diversos bairros, incluindo Cajuru e Éden.

O trecho é conhecido como avenida Paraná e Independência. Nesses dois pontos, sendo um deles próximo da Universidade Paulista (Unip), os aparelhos foram retirados há pelo menos 15 dias. A mesma situação acontece com os radares nas cidades de Votorantim, Piedade e Tapiraí.

O DER afirmou que prepara edital para a aquisição de novos equipamentos fiscalizadores na rodovia Convenção (SP-079). “A Polícia Militar Rodoviária segue realizando a fiscalização do excesso de velocidade por meio dos radares portáteis, operados pelos seus agentes”, garante.

Ao longo da rodovia, são 14 pontos de radares fixos e uma lombada eletrônica. A rodovia recebe, em média, quase 46 mil veículos por dia, sendo cerca de 8.400 caminhões ou destinados ao transporte de cargas. (Marcel Scinocca)

Comentários