Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acervo

Duplicação da Raposo Tavares começa na região de Brigadeiro Tobias

08 de Abril de 2021
Marcel Scinocca [email protected]

Trecho da Raposo em Brigadeiro é duplicado Trabalhos são realizados do km 86+900 ao km 89+700, margeando Brigadeiro Tobias. Crédito da foto: Fábio Rogério (6/4/2021)

Uma das maiores reivindicações referente à rodovia Raposo Tavares, a duplicação do trecho na região do bairro Brigadeiro Tobias, será atendida. Os trabalhos estão em andamento. O início das obras foi confirmado ontem (7) pela empresa ViaOeste, que administra a rodovia e que pertence ao grupo CCR.

De acordo com a empresa, na etapa atual, os trabalhos são realizados do km 86+900 ao km 89+700, margeando Brigadeiro Tobias. “A duplicação está sendo realizada pela concessionária CCR ViaOeste por meio do Programa de Concessões Rodoviárias do Governo do Estado de São Paulo, sob a coordenação da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp)”, informa a empresa.

As obras contemplam a construção de nova pista no sentido capital com duas faixas de rolamento e acostamento pavimentado. Também serão implantados dispositivos de segurança como defensas metálicas e barreiras rígidas para separar as duas pistas em toda a extensão. O investimento previsto neste trecho de quase três quilômetros é de R$ 46 milhões.

O projeto inclui ainda, de acordo com a concessionária, a construção de novos viadutos no km 87+300, km 88+800, km 89+100 e 89+300, em paralelo às estruturas já existentes. Está prevista também a implantação de nova alça para possibilitar o retorno no dispositivo localizado no km 87+300. “Este trecho da rodovia já possui passarela para possibilitar a travessia de pedestres do bairro e a estrutura está adequada para permitir a implantação da nova pista”, diz a empresa.

São dois trechos em obras, no sentido interior e no sentido capital, próximo ao acesso a Brigadeiro Tobias, para quem segue na rodovia, no sentido Sorocaba. O plano de execução das obras busca o menor impacto possível aos usuários da rodovia, conforme o gerente de Engenharia da CCR ViaOeste, Pedro Veloso. “Eventuais necessidades de desvio de tráfego ocorrerão de forma pontual e serão comunicados previamente”, diz. O local já conta com sinalização para alertar os motoristas sobre o trecho em obras e a concessionária reforça a importância do respeito ao limite de velocidade. Também é importante ampliar a atenção ao trafegar por este trecho em virtude da movimentação de máquinas e caminhões que estarão trabalhando.

Trecho da Raposo em Brigadeiro é duplicado Projeto inclui construção de novos viadutos e instalação de equipamentos de segurança. Crédito da foto: Fábio Rogério (6/4/2021)

Veloso destaca ainda que a obra traz importantes benefícios para a segurança dos usuários da rodovia, pois as pistas passarão a contar com duas faixas de rolamento por sentido e separadas por barreiras de proteção, o que reduz sensivelmente o risco de diversos tipos de acidente, principalmente as colisões frontais.

O prazo para a conclusão desse trecho é dezembro de 2022. A previsão é que aproximadamente 300 profissionais atuem direta e indiretamente na execução dos trabalhos. A concessionária também está trabalhando com o projeto de duplicação dos demais segmentos da rodovia entre Sorocaba, Alumínio, Mairinque e São Roque. “Tão logo sejam vencidos os processos de desapropriação de áreas, aprovações de projetos e obtenção de licenças, os demais trechos também serão duplicados”, conclui.

Palco de acidentes

A região da Raposo, incluindo o trecho que será duplicado, é palco de diversas tragédias, incluindo colisões e atropelamentos. Uma das vítimas foi o ex-prefeito e ex-deputado federal José Theodoro Mendes. Ele morreu em 24 de janeiro de 2020, vítima de um acidente automobilístico. Mendes dirigia sozinho, quando colidiu contra outro carro na via, na altura do quilômetro 84, próximo de Brigadeiro Tobias. Ele seguia pela pista sentido capital quando realizou uma conversão à esquerda para entrada no bairro Genebra. Um dos último acidentes graves na região ocorreu em novembro de 2020, com quatro vítimas, sendo que uma delas ficou em estado grave. (Marcel Scinocca)