Sorocaba e Região

Temporal com ventos de 74 km/h derruba árvores em Sorocaba

Para hoje ainda é previsto chuva durante todo o dia, com possibilidade até de queda de grazino
Na avenida Dom Aguirre, uma árvore caiu e interditou a ciclovia. Foto: Fábio Rogério

O temporal que ocorreu na noite desta quarta-feira (19) em Sorocaba ocasionou a queda de 23 árvores em diversos bairros e interditou trecho da avenida Ipanema por conta de tapumes que voaram e ocuparam a via. Os tapumes cercavam o novo empreendimento da rede de Hipermercados Coop, que ficará na altura do número 4.300 da avenida, no Jardim Betânia.
De acordo com dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o volume de água foi de 30 milímetros e as rajadas de vento chegaram até a 74 km/hora. Para hoje ainda é previsto chuva durante todo o dia, com possibilidade até de queda de grazino.

Para a sexta-feira (21), segundo o meteorologista Franco Nadal Villela, do Inmet, não há previsão de chuva em Sorocaba, mas o céu permanecerá encoberto, com variação de temperatura entre 21ºC e 31ºC. Amanhã, com a chegada da primavera, o clima deve esquentar, com máximas de 32ºC.

Quedas de árvores

Segundo informações da Defesa Civil, foram registradas 23 quedas de árvores em diversos bairros de Sorocaba. Várias equipes do órgão, junto com a Secretaria do Meio Ambiente, Parques e Jardins (Sema), agentes de trânsito da Urbes — Trânsito e Transportes e Corpo de Bombeiros atuaram durante todo o dia de ontem para atender as ocorrências. Não foram registrados alagamentos ou inundação e ninguém ficou ferido.

Foto: Fábio Rogério

Na avenida Dom Aguirre, próximo ao Corpo de Bombeiros, no acesso da rua Padre Madureira, uma árvore caiu e interditou a ciclovia. Na manhã de ontem equipes da Defesa Civil liberaram a via.

A loja do McDonald’s, na avenida São Paulo, teve parte do telhado danificado por conta do temporal. Nas ruas Costa Rica, no bairro Barcelona; Imperatriz Leopoldina, na Vila Jardini, Bulgária, no Jardim Europa, e na Cuiabá, no Jardim Paulistano, a queda das árvores atingiu também a fiação elétrica e nesses locais o fornecimento de energia foi interrompido até a madrugada de ontem.

O temporal também afetou a região e causou destelhamento em um galpão do Centro Experimental de Aramar, em Iperó. Segundo a assessoria de imprensa da Amazônia Azul Tecnologias de Defesa (Amazul) — empresa pública responsável por Aramar — a ala afetada comporta o setor de saúde, mas ninguém ficou ferido e as atividades não foram interrompidas.

Raios

Entre as 18h de quarta-feira até o meio-dia desta quinta, segundo o Grupo de Eletricidade Atmosférica (ELAT), foram registrados dez raios para o solo e 30 relâmpagos intranuvem em Sorocaba. De acordo com o órgão, é uma incidência considerada regular para o município. Para evitar acidentes com relâmpagos e raios, o ELAT orienta não ficar em locais abertos durante as tempestades. Se estiver em trânsito, é prudente permanecer dentro do carro ou ônibus.

Dentro de casa, durante um temporal, o órgão orienta que seja evitado o uso de telefone com fio ou celular ligado a rede elétrica para recarga de bateria. Também não é recomendado ficar próximo de tomadas e canos, janelas e portas metálicas ou tocar em qualquer equipamento elétrico ligado à rede elétrica. Ficar distante de árvores também é importante em situações de ocorrência de raios.

Primavera chuvosa

De acordo com o Inmet, a estação das flores, que começa oficialmente no sábado, é tipicamente chuvosa e isso ocorre por conta da transição entre as estações seca e chuvosa no setor central do Brasil, onde há o início da convergência de umidade, que define a qualidade do período chuvoso. “É um período de transição que favorece a instabilidade severa do clima, ocasionando essas tempestades”, afirma Villela.

É também na primavera, com o gradativo aumento das chuvas em grande parte do País nesta época do ano, que acontece o início do plantio das principais culturas de verão.

*Atualizada 21/09, às 9h

Comentários

CLASSICRUZEIRO