Sorocaba e Região

Sorocaba terá transporte para atender participantes do Enem

Serão disponibilizadas viagens extras sempre que necessário e linhas especiais estarão em operação
Ônibus atenderão os estudantes em Sorocaba. Crédito da foto: Erick Pinheiro / Arquivo JCS (26/2/2018)

A Urbes – Trânsito e Transportes divulgou que, assim como no fim de semana passado, quando foi aplicada a primeira prova, adotará medidas especiais para atender aos estudantes que participarão neste domingo (11) do segundo dia do Enem.

Serão disponibilizadas viagens extras sempre que necessário e linhas especiais estarão em operação: Unip (partindo do Terminal São Paulo, Plataforma 1, Ponto D, a cada oito minutos a partir das 10h30), Anhanguera (partindo do Terminal Santo Antônio, Plataforma 1, Ponto C, a cada nove minutos a partir das 10h30) e Cidade Universitária (partindo do Terminal São Paulo, Plataforma 1, Ponto C, a cada nove minutos a partir das 10h30). Estará liberado o uso do passe estudante para quem possui esse tipo de benefício, a fim de facilitar o deslocamento dos alunos aos locais das provas.

Leia mais  Animais recebem bolo em aniversário do zoológico

Cerca de quatro milhões de estudantes no Brasil participam neste domingo (11) do 2º dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Neste ano, os candidatos terão 30 minutos a mais — cinco horas, no total — para responder questões de Matemática e de Ciências da Natureza, que incluem Biologia, Física e Química. Em Sorocaba são 17.120 candidatos inscritos para a prova, cujas notas valem para o ingresso em faculdades públicas e particulares, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (ProUni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

No primeiro fim de semana, foi aplicada a prova de Linguagens, Ciências Humanas e a Redação. Agora, é a Matemática que deve ser tratada como prioridade por aqueles que tentam vaga em cursos concorridos, segundo professores de cursinho. “É uma disciplina com padrão diferente das demais, com um grande número de notas abaixo da média e também a que tem as maiores notas individuais”, explica Fernando da Espiritu Santo, coordenador do Sistema de Ensino Poliedro.

Leia mais  CPI do Acolhimento aponta quatro supostas ilegalidades

Isso se deve ao método de avaliação do Enem, a Teoria de Resposta ao Item (TRI). As perguntas são divididas entre fáceis, médias e difíceis. Por meio de estatísticas, o sistema analisa o padrão de respostas de cada aluno e determina o peso das questões com base em seus acertos e erros.

Se o concorrente acerta muitos itens difíceis, mas erra vários fáceis, as questões corretas têm peso reduzido. O objetivo da TRI é evitar que candidatos pontuem com “chutes”. “Nessa prova, o Enem consegue segmentar bem alunos que dominam o conteúdo dos que não o dominam.”

Comentários

CLASSICRUZEIRO