Sorocaba e Região

Sorocaba tem 53 áreas de risco

Moradores desses locais sofrem com alagamentos, inundações e deslizamentos quando chove forte
Construções em barrancos representam riscos para os moradores e seus vizinhos, alerta a Defesa Civil. Crédito da foto: Erick Pinheiro / Arquivo JCS

Sorocaba possui atualmente 53 áreas de risco para alagamentos, inundações e deslizamentos, de acordo com a Defesa Civil. Os locais são alvo de atenção redobrada durante o verão. Para o período, este ano, a expectativa do órgão é de chuva moderada/forte, com descargas elétricas e rajadas de vento. Com base na média dos últimos cinco anos, a estimativa para este mês é de 318mm de chuva, 215mm para fevereiro e 324mm para março. Neste ano, até o dia 14 de janeiro, choveu 152mm. Em 2018 choveu 247mm em janeiro, 36,7mm em fevereiro e 287,7mm em março.

Risco

A Defesa Civil informa que entre os locais de risco estão áreas da região do bairro Brigadeiro Tobias (incluindo Genebra, Vila Astúrias, Vila São João). Ainda na região leste há áreas nos bairros Vila Matilde, Vila Pelegrino, Jardim Piratininga, Vila Hortência, Vila Haro, Éden e Vila dos Dalmatas. Na região sul existem pontos de atenção nos bairros Pinheiros, Vila Assis, Barcelona, Jardim Faculdade, Jardim Vergueiro, Campolim, Vila Jardini, Vila Zacarias, João Romão, Bairro dos Morros, Jardim Refúgio e Jardim Europa.

Leia mais  Padre Flávio: ‘Vacina Sorocaba é edificante’

Na região oeste existem áreas de risco no Central Parque, Jardim Simus, Parque Esmeralda, Jardim Marli, Jardim Itanguá II, Trujilo, Vila Barão, Jardim Baronesa, Jardim Aeroporto, Jardim Esperança, Jardim Ipiranga e Jardim Abatiá. Na zona norte, estão listados locais do Mineirão, Jardim Guadalupe, Retiro São João, Jardim Maria do Carmo, Jardim Abaeté, Jardim Santo André II, Parque São Bento II, Parque Vitória Régia II e Jardim Marco Antônio. No Centro, estão indicadas a Vila Carvalho e região central. A Defesa Civil aponta ainda o “Sistema Dom Aguirre”, em que são listados seis pontos da avenida Dom Aguirre, como a ponte Francisco Dellosso, a Praça Lions e o Parque das Águas.

Plano Verão

O Plano Verão 2019 foi lançado pelo município em novembro e tem como objetivo minimizar as ocorrências durante o período de maior incidência de chuvas na cidade, reduzindo danos materiais e preservando vidas. A ação, que inclui vários órgãos, começou em 1º de dezembro e segue até 31 de março.

A Prefeitura de Sorocaba destaca como ações de prevenção aos riscos da chuva, a transferência de 159 famílias das áreas de maior risco, para conjuntos habitacionais, como o Residencial Carandá e o Altos de Ipanema. Outra medida foi a inauguração do Centro de Operações da Defesa Civil, em setembro do ano passado, na rua Castanho Taques, no Jardim Ana Maria. A unidade tem acesso a imagens de radar meteorológico em tempo real e acompanhamento pelas câmeras instaladas, onde pode visualizar com precisão o nível do rio Sorocaba e possíveis pontos de alagamentos ou inundação. Segundo a Prefeitura, esse serviço permite a adoção de medidas necessárias à proteção da vida, com a retirada de populações de áreas de risco e proibição de acesso a áreas sujeitas a escorregamentos ou alagamentos.

Leia mais  Órgãos lançam campanha de combate ao trabalho infantil em Sorocaba

Em caso de ocorrência relacionada à chuvas e temporais o contato deve ser feito através dos telefones emergenciais 199 (Defesa Civil), 193 (Corpo de Bombeiros), 153 (Guarda Civil Municipal) e 190 (Polícia Militar).

Comentários