Sorocaba e Região

Sorocaba promove 3º Fórum de Desenvolvimento do Turismo na região metropolitana

Objetivo do fórum foi discutir a “Regionalização e seus avanços” e o rumo do turismo conciliado com o desenvolvimento de outros setores
Sorocaba promove 3º Fórum de Turismo
Ana Carla Fernandes Moura, coordenadora-geral de Mapeamento e Gestão Territorial do Ministério do Turismo. Crédito da foto: Emidio Marques

Representantes do Ministério do Turismo e da Secretaria Estadual de Turismo do Estado estiveram reunidos na manhã desta quarta-feira (24) em Sorocaba no 3º Fórum de Desenvolvimento do Turismo da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS).

Promovido pela Divisão de Fomento ao Turismo, ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Renda (Sedetter), o evento contou com a participação de mais de 40 pessoas, entre representantes dos conselhos municipais de Turismo, empreendedores do setor e agentes que movimentam a economia ligada ao turismo da região, como comerciantes, hoteleiros, prestadores de serviços, além de entidades como Senac-SP e curso de turismo da UFSCar. O objetivo do fórum foi discutir a “Regionalização e seus avanços” e o rumo do turismo conciliado com o desenvolvimento de outros setores.

A coordenadora-geral de Mapeamento e Gestão Territorial do Turismo do Ministério do Turismo, Ana Carla Fernandes Moura, destacou o programa de Regionalização do Turismo, do governo federal, que tem o objetivo de desenvolver o setor em todo o País com olhar regionalizado, e com foco na gestão descentralizada. “A ideia é que o turista que venha a Sorocaba vá para Votorantim e também para as outras cidades da região turística”, disse.

Ela também destacou que será divulgada em agosto a atualização do Mapa do Turismo Brasileiro 2019-2021, que atualmente é composto por 3.285 municípios, incluindo Sorocaba e mais 19 municípios da RMS. As rotas turísticas da RMS que já estão inclusas no mapa são Altos do Paranapiacaba, História e Aventura, Raízes do Interior Paulista, Roteiro dos Bandeirantes e Roteiro Fogão e Viola.

Leia mais  Novos integrantes do Conselho Tutelar serão eleitos domingo

Segundo Ana Carla, os Estados, em parceria com os municípios, têm autonomia para definição das regiões turísticas, excluindo ou incluindo destinos. “Todos os municípios inseridos nas regiões do Mapa são considerados, pelo Programa de Regionalização do Turismo do Ministério, destinos de vocação turística ou destinos de apoio que podem contribuir ou se beneficiar da geração de emprego e renda induzidos pela atividade do setor”, destaca.

Já a interlocutora estadual pelo Programa de Regionalização do Turismo, da Secretaria de Turismo do Estado, Ana Carolina de Souza Francisco, afirma que a pasta estadual está organizando eventos junto às regiões turísticas, o que inclui a RMS, para aproximar as políticas de incentivo ao turismo regional das ações que são desenvolvidas pelo Estado para incrementar o setor. (Ana Cláudia Martins)

Comentários

CLASSICRUZEIRO