fbpx
Sorocaba e Região

Sorocaba já soma quase 2 mil acidentes com vítimas em 2019

Segundo o Infosiga, 85,5% dos casos ocorreram em vias urbanas e 14,5% em rodovias que cortam a cidade
Sorocaba soma quase 2 mil acidentes com vítimas
No total de acidentes registrados pelo sistema, 1.151 carros e 1.040 motocicletas estiveram envolvidos nas ocorrências. Crédito da foto: Erick Pinheiro / Arquivo JCS (14/3/2019)

Nos primeiros oito meses deste ano, em Sorocaba, ocorreram 1.919 acidentes com vítima, segundo levantamento do Infosiga — sistema de dados gerenciado pelo programa Respeito à Vida, do Governo do Estado de São Paulo. Desde total, segundo o sistema, 85,5% (1.640) dos acidentes que deixaram vítimas ocorreram em vias municipais e 278 foram em rodovias que passam por Sorocaba.

Leia mais  Corpos das vítimas de acidente em Itu são sepultados em Sorocaba

 

O levantamento mostra que o mês mais violento no trânsito foi junho, com 276 acidentes na cidade. O mês com menos ocorrência foi janeiro, com 202 casos. No total de acidentes registrados pelo sistema, 1.151 carros e 1.040 motocicletas estiveram envolvidos. Também participaram dos acidentes 85 caminhões, 164 pedestres, 46 ônibus e 36 bicicletas.

Assim como os acidentes com morte, mais frequentes no período noturno, os acidentes em geral com vítimas também ocorrem à noite e de madrugada, entre as 18h e as 5h. Do total de 1.919 ocorrência, 776 foram neste período. Outros 611 casos foram registrados à tarde e 530 durante a manhã. A sexta-feira é o dia mais comum para colisões e atropelamentos, segundo o Infosiga e 310 acidentes ocorreram neste dia nos primeiros oito meses de 2019.

O Infosiga é um banco de dados que reúne informações de acidentes de diversas fontes, como Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal. O sistema é atualizado mensalmente.

Números divergentes

Já a Urbes — Trânsito e Transporte apresenta números inferiores sobre os acidentes em Sorocaba. Enquanto a plataforma Infosiga registrou um total de 72 mortes em acidentes de trânsito em Sorocaba entre janeiro e agosto, sendo 40 casos em vias urbanas — conforme reportagem publicada na edição de ontem do Cruzeiro do Sul — a Urbes informa que entre janeiro e julho foram 24 óbitos nas ruas e avenidas da cidade. Esse resultado, de acordo com a empresa de transporte, é inferior ao ano passado, quando foram 32 mortes.

A Urbes foi questionada sobre os dados divulgados pelo Estado, mas informou que “prefere não comentar”. Sobre o próprio levantamento, a empresa disse que o resultado pode ser atribuído “às medidas de segurança viária adotadas, bem como o investimento perene feito em campanhas educativas, especialmente àquelas dirigidas aos pedestres, ciclistas e motociclistas, que são os entes mais frágeis da mobilidade urbana”.

Em relação aos acidentes de trânsito em geral, a empresa pública registrou, no primeiro semestre deste ano, 259 casos em dez vias consideradas mais perigosas. A Urbes não informou quantos acidentes ocorreram na cidade toda. No ano passado, também em dez vias, foram contabilizados 260 acidentes.

Neste ano, conforme a empresa pública, a avenida Itavuvu registrou 61 colisões, atropelamentos e capotamentos, sendo considerada a via mais perigosa da cidade. Em seguida está a avenida Dom Aguirre, com 44 ocorrências e em seguida a avenida Ipanema, com 42. Nas avenidas General Carneiro e Armando Pannunzio somam-se 35 acidentes de trânsito nos primeiros seis meses de 2019.

Acidentes na RMS

Entre as 27 cidades que integram a RMS, o Infosiga contabilizou 5.463 acidentes com vítima. Maio foi o mês com mais casos: 747. Segundo o levantamento, 73% das fatalidades foram em vias urbanas e 27% em rodovias e estradas que conectam as cidades.

No total, entre janeiro e agosto, 3.274 carros e 3.006 motocicletas se envolveram em acidentes da RMS. Caminhões e ônibus somaram 546 ocorrências e ciclistas foram 156. O tipo de fatalidade mais comum foi a colisão ou choque, que se repetiu 3.245 vezes em oito meses. Quase 500 pessoas morreram por atropelamento e 1.191 casos se enquadram em outros tipos de acidentes, como capotamento. (Larissa Pessoa)

Comentários

CLASSICRUZEIRO