Sorocaba e Região

Servidores fazem ato contra reforma da Previdência estadual

Com cartazes e faixas, os professores fizeram o ato entre as ruas Professor Toledo e Cesário Mota
Protesto foi realizado na região central. Crédito da foto: Emídio Marques (4/2/2020)

Um grupo de aproximadamente 40 pessoas fez uma manifestação no início da tarde desta terça-feira (4), em Sorocaba, contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 18/2019, que traz novas regras para o regime previdenciário dos servidores estaduais de São Paulo.

Segundo a professora Ana Paula Damásio, que participou do ato, os manifestantes, todos funcionários públicos estaduais e que trabalham na escola estadual Antônio Padilha, no Centro, os professores da unidade escolar são contra a proposta apresentada à Assembleia Legislativa do Estado (Alesp), pelo governador João Doria (PDSB).

Para eles, a reforma irá tirar direitos trabalhistas. “A proposta acaba com uma série de benefícios e adicionais que os trabalhadores têm direito, como, no caso da Educação, sexta parte, licença-prêmio, entre outros”, aponta Ana Paula.

Leia mais  Determinação judicial para manter 60% da frota em Sorocaba é descumprida

Com cartazes e faixas, os professores fizeram o ato entre as ruas Professor Toledo e Cesário Mota, no entorno da escola estadual, para chamar a atenção da população sobre a questão. “Vamos fazer mais atos nos próximos dias e também em outras ruas no centro de Sorocaba”, destaca a professora.

Também na tarde desta terça, professores de todas as regiões do Estado, por meio do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado (Apeoesp), participaram de uma assembleia, às 14h, em frente à Assembleia Legislativa, na capital paulista.

O encontro marca o debate dos docentes para a articulação da campanha salarial deste ano e do enfrentamento à reforma da previdência estadual. (Da Redação)

Comentários