Sorocaba e Região

Seguro DPVAT pagou mais de 320 mil indenizações em 2018

Casos de mortes tiveram queda de 7% e despesas médicas alta de 5%
Seguro DPVAT pagou mais de 320 mil indenizações em 2018
O Estado de São Paulo está entre os que teve, proporcionalmente, o menor número de indenizações, se considerado o tamanho de sua frota. Crédito da foto: Erick Pinheiro / Arquivo JCS (15/3/2019)

Somente em 2018, mais de 320 mil indenizações foram pagas nos três tipos de cobertura do seguro DPVAT em todo o País, segundo relatório divulgado pela Seguradora Líder. Os casos de morte registraram queda de 7% em relação a 2017 e representaram 38.281 pagamentos. O número de reembolsos de despesas de assistência médica e suplementares (DAMS) cresceu 5% na comparação com o ano anterior. Já os casos de invalidez permanente representam a maioria das indenizações pagas pelo DPVAT entre janeiro e dezembro de 2018 (69%). Não há dados de Sorocaba, pois a seguradora divulgou apenas os dez municípios de cada região do Brasil com maior número de sinistros.

Uma das novidades trazidas pelo estudo é o ranking com Estados e capitais com mais indenizações pagas, considerando um cruzamento proporcional à frota, no ano da análise. Rondônia, Roraima, Tocantins, Piauí e Maranhão encabeçam a lista de pagamentos de indenização em 2018. Paraná, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo e o Distrito Federal compõem os Estados com menor número de indenizações, com relação à frota. A cidade de São Paulo, porém, lidera o ranking de pagamentos por morte e invalidez no trânsito entre as capitais, respondendo a mais de 2% em cada uma das modalidades.

Leia mais  Homem rouba motorista, tenta fugir pelo rio Sorocaba e é preso

Motocicletas

Segundo o relatório produzido pela seguradora responsável pelo DPVAT, representando apenas 27% da frota nacional, as motocicletas foram responsáveis por cerca de 75% das indenizações pagas em 2018, acumulando mais de 246 mil pagamentos. A maior incidência desses acidentes ocorreu no período do anoitecer, entre 17h e 19h59 (23% das indenizações), seguido pela tarde (21%).

Seguro DPVAT pagou mais de 320 mil indenizações em 2018
Acidentes com motos representam 75% das indenizações. Crédito da foto: Emidio Marques / Arquivo JCS (27/1/2015)

Cerca de 88% das indenizações por morte em acidentes com motocicletas foram para vítimas do sexo masculino, bem como 79% das indenizações de vítimas com sequelas permanentes envolvem os homens que, em sua maioria, são jovens entre 18 e 34 anos. Foram pagas, aproximadamente, 96 mil indenizações por invalidez permanente às vítimas nessa faixa etária, em acidentes envolvendo o uso de motocicletas.

Seguindo os motociclistas, 18% dos acidentes registrados foram com automóveis, 4% com ciclomotores, 2% com caminhões e 1% com vans ou ônibus.

Leia mais  Falta esclarecimento sobre acordo para funcionamento dos ônibus em Sorocaba

Indenizações

De acordo com o relatório, a região sudeste foi a que mais pagou indenizações por morte, representando 34% do total. Em seguida vem a região nordeste, com 32%, seguida por sul, centro-oeste e norte, com 15%, 10% e 9%, respectivamente. No caso das indenizações pagas por invalidez permanente, o nordeste lidera com 32%, seguido pelo sudeste, com 28%.

O estudo apresenta ainda as cidades que mais pagaram indenizações na região sudeste e São Paulo lidera a lista, com 8.177 sinistros. Em seguida aparece Rio de Janeiro (4.466), Belo Horizonte (3.409), Uberlândia (2.888), Montes Claros (1.209), Campos dos Goytacazes (1.065), Uberaba (942), São José do Rio Preto (928), Ribeirão Preto (917) e Campinas (877). O relatório completo pode ser acessado em https://bit.ly/2WxIvsw. (Larissa Pessoa)

Comentários