Casa de Papel Sorocaba e Região

Secretários são conduzidos para o cumprimento de mandados na Prefeitura de Sorocaba

Operação Casa de Papel investiga desvio de dinheiro em quatro secretarias municipais
O secretário Hudson Zuliani chegou ao Paço acompanhado de policiais. Foto: Emídio Marques

A operação Casa de Papel da Polícia Civil, que investiga desvios de dinheiro na Prefeitura de Sorocaba, cumpre ao todo 16 mandados de busca e apreensão na manhã desta segunda-feira (08). Os mandados foram cumpridos nas secretarias de Cultura, de Comunicação e Eventos, da Fazenda e de Licitações e Contratos, sendo que as três últimas ficam no Paço Municipal.

Os secretários Werinton Kermes, Eloy de Oliveira, Marcelo Regalado e Hudson Zuliani, titulares das respectivas pastas, foram conduzidos coercitivamente até a Prefeitura para auxiliar na apreensão dos documentos. Segundo os policiais, ninguém foi preso.

Leia mais  Operação sobre desvio de dinheiro encerra buscas na Prefeitura de Sorocaba

 

Também foram cumpridos mandados de busca e apreensão na casa dos quatro secretários municipais, por volta das 6h. Uma delas ficaria na zona oeste de Sorocaba e outra em Salto. A casa do empresário Felipe Bismara, que mantém contratos com a Prefeitura, também foi visitada por policiais. No local foram apreendidas armas e munições com certificado do Exército.

Informações também indicam que o empresário Neto Bocolon, do jornal Gazeta do Interior, foi levado para prestar depoimento na Delegacia Seccional de Sorocaba. Dezenas de documentos apreendidos estão sendo levados para a unidade da Polícia Civil.

A Polícia Civil ainda não divulgou quais contratos são alvo da investigação. A operação de hoje conta com 60 policiais, além de funcionários do Ministério Público e do Tribunal de Contas do Estado.

 

Comentários