Sorocaba e Região

São Roque e Porto Feliz restringem comércio

São Roque e Porto Feliz restringem comércio
Vista panorâmica da cidade de São Roque. Crédito da foto: Arquivo / Divulgação / Prefeitura de São Roque

As cidades de Porto Feliz, Tatuí, Salto de Pirapora e São Roque também decretaram situação de emergência em função do coronavírus.

Na cidade de São Roque, o prefeito Claudio Góes criou o Comitê de Combate ao Covid-19. O decreto já está em vigor. Entre as determinações está o fechamento dos estabelecimentos comerciais (lojas, shoppings, restaurantes e outros) aos sábados e domingos, com exceção de supermercados, mercados, mercearias, farmácias, posto de gasolina e distribuidores de gás.

Há também a previsão de redução no horário de atendimento em todas as repartições públicas municipais (exceto áreas de saúde e segurança). A partir de agora, somente das 10h às 12h, de segunda a sexta.

O decreto ainda determina a redução do número de pessoas nas salas dos velórios municipais, limitando para 10 por vez e a suspensão dos eventos culturais, festivos, esportivos e educacionais em locais públicos ou privados e ainda o fechamento dos pontos turísticos.

Leia mais  Homem transplantado é primeiro óbito de suspeito do novo coronavírus em Sorocaba

Em Porto Feliz, o documento foi assinado pelo prefeito Antônio Cássio Habice Prado e publicado nesta quinta-feira. O período é de 30 dias, podendo ser prorrogado. As licitações na cidade — da área da saúde — estão suspensas no período. Há um série de restrições para o comércio, onde a maior parte dos segmentos deverá ser fechada.

Na cidade de Tatuí, o decreto recomenda às instituições privadas, entidades filantrópicas e religiosas e clubes esportivos que suspendam, por tempo indeterminado, as atividades que gerem aglomeração de pessoas. Na cidade, está suspensa, também a campanha de recadastramento dos dados do Cartão SUS, por tempo indeterminado. Na área da saúde, os estabelecimentos atenderão a demanda espontânea e as consultas agendadas serão suspensas gradativamente.

Já em Salto de Pirapora, além da dispensa de licitação para a área da saúde, o decreto determina o chamado teletrabalho para pessoas inseridas no grupo de risco, incluindo as acima de 60 anos e as grávidas. Alguns serviços na cidade terão condições e restrições temporárias. Serão adiadas reuniões, sessões e audiências, além de suspensão de cursos e o fechamento de escolas e bibliotecas. (Marcel Scinocca)

Comentários