Sorocaba e Região

Santa Casa de Sorocaba inaugura nova radioterapia na terça-feira

Acelerador linear e casamata custaram aproximadamente R$ 5 milhões
Equipamento de radioterapia da Santa Casa já está pronto para ser utilizado. Crédito da foto: Divulgação / Santa Casa

Com um ano de atraso, o novo equipamento de radioterapia da Santa Casa de Sorocaba começará a funcionar na terça-feira (11). De acordo com convite divulgado pelo presidente do Conselho de Administração do hospital, padre Flávio Jorge Miguel Júnior, será realizada uma solenidade no hospital, às 7h15, que marcará o início das operações.

 

O novo equipamento substituirá o que funciona atualmente na Santa Casa, à base de cobalto. “É uma tecnologia que pode ser usada no tratamento de uma maior quantidade de tipos de câncer”, disse o presidente da entidade. A expectativa, segundo o padre Flávio, é que o novo aparelho consiga atender aproximadamente 50 pacientes oncológicos ao mês. O acelerador nuclear foi custeado pelo Ministério da Saúde, no valor de R$ 2 milhões e foi importado dos Estados Unidos, chegando à cidade em outubro de 2018.

No mês passado a Santa Casa recebeu a visita de técnicos e autoridades do Ministério da Saúde, assim como todas as autorizações e licenças para começar a funcionar. Além do acelerador linear, foi necessária também a construção da casamata e o custo total da implantação do novo sistema de tratamento é de aproximadamente R$ 5 milhões.

Longa espera

Conforme o Plano de Expansão de Radioterapia do Sistema Único de Saúde (SUS), do Ministério da Saúde, a adesão de Sorocaba ocorreu em novembro de 2012, mas vários atrasos na execução do projeto básico e executivo, além de troca de empresa responsável pela construção da casamata, geraram atraso.

A recepção e outras instalações que vão receber os pacientes foram reformadas para oferecer conforto a quem for às sessões de radioterapia e em novembro de 2019, toda a estrutura recebeu aval técnico da Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen) para funcionar, restando apenas a última vistoria feita pelo Ministério da Saúde, realizada no fim de janeiro.

Os pacientes beneficiados pelo novo equipamento serão encaminhados pela Rede Hebe Camargo, que é da Secretaria Estadual de Saúde, responsável pela regulação das vagas no SUS no estado de São Paulo. (Larissa Pessoa)

Comentários