Sorocaba e Região

RMS ganhará Trem Republicano em dezembro

Roteiro, que fomentará turismo na região, será operado pela Serra Verde Express
RMS ganhará Trem Republicano em dezembro
No início da semana, uma locomotiva e um vagão de passageiros foram descarregados na estação ferroviária de Itu. Crédito da foto: Divulgação

Aposta para a retomada do turismo na Região Metropolitana de Sorocaba (RMS) após a pandemia do coronavírus, o Trem Republicano, como é chamado o trem turístico que ligará as cidades de Salto e Itu, vai começar a operar no dia 21 de dezembro.

Na última terça-feira (10), uma locomotiva e um vagão de passageiros foram descarregados na estação ferroviária de Itu, depois de uma viagem de mais 500 km pela rodovia Régis Bittencourt (BR-116) e outras estradas paulistas, desde o Paraná.

De acordo com a Serra Verde Express, atual concessionária dos trens turísticos na ferrovia Curitiba-Paranaguá, no Paraná, que vai operar o Trem Republicano, mais uma locomotiva e dois vagões devem chegar até o fim do ano para operar no percurso de oito quilômetros levará os turistas de Itu a Salto por um ramal ferroviário que já foi restaurado.

O ponto de partida será a antiga estação ferroviária do Bairro da Liberdade, em Itu, que possui uma oficina para a manutenção dos trens e abriga a sede da Secretaria Municipal de Turismo, e a chegada será na antiga estação ferroviária de Salto. O objetivo é explorar programação de passeios nas duas cidades, que são estâncias turísticas. A faixa ferroviária que liga as estações dos dois municípios tem 7,3 quilômetros de extensão que serão percorridos entre 30 a 40 minutos.

Os vagões ganharam projeto arquitetônico assinado por Lucille Amaral. “Nos três vagões, o Trem Republicano vai transportar 132 passageiros em cada viagem e prevê ainda espaço para pets”, afirma Adonai Aires de Arruda, diretor presidente da Serra Verde Express. O valor das passagens, segundo a operadora, ainda será definido.

Leia mais  Contramão
RMS ganhará Trem Republicano em dezembro
Roteiro, que fomentará turismo na região, será operado pela Serra Verde Express. Crédito da foto: Divulgação

O contrato de concessão da Serra Verde Express prevê que a empresa remunere o Consórcio Intermunicipal do Trem Republicano — Itu Salto (Citrem), com o valor total de R$ 2,3 milhões, o que representa cerca de R$ 155 mil por ano. A empresa ganhadora da licitação também ficará responsável por serviços de conservação, manutenção, vigilância, limpeza, fiscalização, jardinagem e controle de passageiros.

O nome do projeto, que levou 15 anos para sair do papel, faz alusão ao fato histórico de Itu ter sediado a convenção do Partido Republicano que, em 1873, foi considerada um passo decisivo para a proclamação da República no Brasil.

Incremento para o turismo regional

Além de ser um incremento para o turismo na região, o Trem Republicano deverá ser um marco para a criação de empregos e fomento ao setor de serviços. A previsão inicial é que o empreendimento gere nove empregos diretos e outros vinte empregos indiretos.

RMS ganhará Trem Republicano em dezembro
Trem turístico vai fazer um trajeto entre Itu e Salto. Crédito da foto: Leandro Ferreira / Fotoarena / Estadão

Representante da associação Pró-Desenvolvimento do Turismo Regional (Protur), Maria Sofia Pacho, assinala que ainda não há estudos detalhados sobre incremento da receita e número de empregos diretos e indiretos direto que o atrativo turístico deverá gerar na região, mas destaca que o seu potencial pode ser comparado a de cidades de forte apelo turístico, como Gramado, no Rio Grande do Sul. “É um impacto na economia regional como um todo, não só para Itu e Salto. As famílias vêm pra fazer passeio, ainda que por um período curto, elas precisam se hospedar, alimentar, conhecem outros atrativos e, muitas vezes, voltam”, assinala.

Leia mais  Museus de Sorocaba e Casa Aluísio de Almeida recebem agendamento para visitas e pesquisas

Além do Trem Republicano, a Serra Verde Express também é responsável pelo passeio ferroviário entre Curitiba e Morretes, que percorre a maior porção contínua de Mata Atlântica preservada no Brasil. Segundo Arruda, mais de três milhões de passageiros foram transportados durante os 22 anos de operação nessa rota, o que rendeu à empresa premiações nacionais e internacionais, além da nomeação pelo jornal The Guardian como um dos dez passeios de trem mais espetaculares do mundo. (Felipe Shikama)

Comentários