Sorocaba e Região

Reinclusão de egressos é debatida em seminário

Encontro reuniu autoridades, atendidos pela Coopereso e ativistas
Reinclusão de egressos é debatida em seminário
Evento debateu a reinserção de quem deixa o sistema penal. Crédito da foto: Emidio Marques

“Não adianta falar para a pessoa sair do sistema prisional e buscar um emprego se ela não terá as portas abertas”, aponta Miraci Vieira Cugler, presidente da Cooperativa de Egressos, Familiares de Egressos e de Reeducandos de Sorocaba e Região (Coopereso). A iniciativa, criada em 2004, já auxiliou mais de 7 mil famílias, facilitando o acesso ao mercado de trabalho e cursos. Discutir a importância desse amparo para a ressocialização foi o tema de um seminário realizado, ontem, pela cooperativa. O encontro “Conscientização e Inclusão em prol do Egresso e de seus Familiares” reuniu autoridades, atendidos pela cooperativa e ativistas no Teatro Municipal Teotônio Vilela.

“O objetivo desse seminário é fazer com que as pessoas, os empresários, as secretarias da Prefeitura e os munícipes entendam que nós temos que colocar o egresso em um patamar onde ele possa ser ressocializado, onde tenha condições para a ressocialização”, afirma Miraci. Em parceria com a Secretaria da Cidadania e Participação Popular (Secid), a Secretaria de Igualdade e Assistência Social (Sias) e a Secretaria de Prevenção e Combate às Drogas (Sepod), os egressos cooperados desempenham trabalhos como calçamento, sepultamento, copa e cozinha, pintura e jardinagem em vias e próprios públicos. Atualmente, são aproximadamente 120 atendidos.

Leia mais  Alta nos ‘bicos’ não garante volta dos empregos formais

 

A cooperativa também encaminha alguns egressos para cursos, uma vez que muitos não possuem qualquer capacitação profissional. ”Dependendo do egresso ele não tem base nenhuma, não é uma questão de ressocialização, mas de socialização”, explica Miraci. Há ainda um esforço voltado para a inclusão no mercado de trabalho também dos familiares de presidiários, que em muitos casos eram a principal fonte de renda da família. A Coopereso busca também parcerias com o setor privado. É possível entrar em contato com a cooperativa pelo Whastpp (15) 997702-9250.

O evento contou com o apoio da Prefeitura de Sorocaba, Central de Atendimento ao Egresso e Familiar (CAEF), Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), Fundação Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel (Funap) e Secretaria da Fazenda do Estado.

Leia mais  A cada 3 horas e 40 minutos uma pessoa morre por acidente de trabalho

 

Coordenadoria

O amparo municipal para esse público é realizado por meio da Coordenadoria de Egressos, da Secid, que oferece orientação jurídica e sobre os serviços públicos.“O resgate da cidadania, que é o que nos tange nesse assunto, é muito importante”, afirma a secretária da pasta, Suélei Gonçalves. A secretária destacou ainda a Lei Nº 11.762, sancionada em 2018, que determina que empresas vencedoras de licitações reservem de 5% a 10% das vagas de emprego para egressos em obras. A exigência já consta no últimos editais lançados e é valida para o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), Prefeitura e Parque Tecnológico de Sorocaba (PTS). (Priscila Fernandes)

Comentários