Sorocaba e Região

Raposo Tavares será tema de reunião entre Lippi e Machado

Acessos para o novo Regional e bairro Genebra serão abordados
Uma das demandas é melhorar a segurança na travessia de veículos em acesso para bairros ao longo da rodovia. Crédito da foto: Emídio Marques (27/1/2020)

 

O deputado federal Vitor Lippi (PSDB) deve se reunir ainda nesta semana com o secretário estadual de Logística e Transportes João Octaviano Machado Neto para cobrar melhorias nos trechos da avenida Raposo Tavares em Sorocaba. O parlamentar participou do Jornal da Cruzeiro da Cruzeiro FM 92,3 e contou que nos pontos considerados mais críticos da rodovia — os quilômetros 84 e 106 — passarelas e melhorias no acesso são fundamentais.

Durante a entrevista Lippi destacou que desde o início do ano passado vem conversando com o governo estadual para providenciar uma solução no quilômetro 106 da Raposo Tavares, acesso ao Hospital Regional Adib Domingos Jatene. “Antes da inauguração já havia essa preocupação e os órgãos competentes empurravam entre vi a responsabilidade, mas ali já existe um acesso praticamente pronto, que só precisa ser desobstruído”, afirma.

A solução apontada por Lippi já motivou reportagem do Cruzeiro do Sul e trata-se de um acesso fechado por guard rail, que durante a construção do hospital foi aberto para facilitar a entrada das máquinas e caminhões utilizados na construção. “A solução é muito simples e basta reduzir a velocidade para tornar o acesso seguro. Não é necessário uma grande obra”, avalia o deputado. Lippi lembra, porém, que a implantação da passarela é emergencial. “Eu já conversei com o secretário e na sexta-feira nos reuniremos e com certeza esse problema será resolvido rapidamente”, contou.

Leia mais  UBS Aparecidinha lidera incidência de casos de Covid na cidade
Vitor Lippi vai se reunir com secretário estadual de Transporte para falar sobre a Raposo. Crédito da foto: Emídio Marques (3/2/2020)

De acordo com Lippi, que trafegou pela rodovia, na altura do hospital, acompanhado do secretário há alguns meses, o próprio titular de Logística e Transportes avaliou que a solução de retirada dos guard rail, alteração no limite máximo de velocidade e recuperação do asfalto mostra-se como alternativa para colocar fim ao problema. Por conta do retorno distante, pacientes que vêm do sentido Araçoiaba da Serra precisam dirigir até o quilômetro 104 e depois retornar até o quilômetro 107, somando uma trajeto de aproximadamente 5 quilômetros. “Também vou solicitar as melhorias na sinalização, já que no sentido Capital não há placas indicando o hospital.”

Já no quilômetro 84 da rodovia Lippi lembrou que é necessário buscar alternativas para que os moradores do bairro Genebra não se arrisquem para acessar suas residências. “O acesso feito pela concessionária também demanda o cruzamento das duas faixas, o que é muito arriscado, assim como na entrada de Mairinque”, afirma. Segundo Lippi, enquanto não é providenciada a duplicação da rodovia em um retorno elevado, uma opção seria a segregação das faixas, possibilitando que o motorista fizesse um intervalo entre as travessias. “Ele recuaria e conseguiria atravessar a pista sentido São Roque e então pararia nessa segregação para novamente avaliar se pode cruzar em segurança a pista sentido Sorocaba”, explica.

Leia mais  Região Metropolitana de Sorocaba tem nova presidente

Avaliação

A volta do recesso do Congresso Nacional aconteceu ontem e na avaliação do deputado o ano de 2020 é promissor, já que há a expectativa da aprovação da reforma tributária, que foi “eleita” pelos deputados, senadores e pelo próprio governo como o tema a ser aprovado neste ano.

Outras discussões, segundo Lippi, também devem ser travadas em Brasília, como a reforma administrativa enviada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, ao Congresso, e a não taxação da energia solar aos consumidores. “É preciso buscar inspirações em outros países que passaram por essa mudança e não pensar somente na tarifa, mas sim na tecnologia envolvida”, afirmou.

Lippi também destacou que aproveitou o tempo sem sessões em Brasília, no mês de janeiro, para visitar hospitais públicos pelo Estado de São Paulo e verificar a aplicação dos recursos destinados por ele, via emendas parlamentares. “Uma das minhas apostas foi o recurso destinado ao Conjunto Hospitalar de Sorocaba para que seja implantada uma casa de atendimento aos pacientes e acompanhantes que precisam deixar suas residências nas cidades da região para receber atendimento médico”, contou. (Larissa Pessoa)

Comentários