Sorocaba e Região

Protesto contra remoção de diretora fecha rua da escola Dr. Achilles de Almeida

Os manifestantes alegam que ela teria sido transferida pelo fato da escola não ter participado do desfile
Protesto fecha rua do Achilles
Manifestação é pela volta da diretora, transferida após a escola não desfilar no dia 15. Crédito da foto: Erick Pinheiro

Dezenas de pessoas, incluindo pais de alunos, estudantes e funcionários da escola municipal Dr. Achilles de Almeida protestaram nesta terça-feira (28) contra a remoção da diretora da unidade, por determinação da Secretaria de Educação. O protesto durou cerca de 45 minutos. A diretora Elaine Ortiz não participou do ato porque teve um problema de saúde, segundo informaram colegas de trabalho dela. Os manifestantes alegam que ela teria sido transferida da escola, que fica na zona leste, para outra na zona norte pelo fato de o Achilles não ter participado do desfile do aniversário de Sorocaba, dia 15 último. A Prefeitura nega a versão.

A rua Manoel Lopes, onde fica a escola, foi fechada pelos manifestantes. A Guarda Civil Municipal (GCM), a Polícia Militar e a Urbes acompanharam o ato.

Leia mais  Sorocaba tem recorde de internados em UTI para pacientes com covid-19

Munidos de cartazes, os manifestantes gritavam palavras de ordem e houve diversos discursos em favor da permanência da diretora na unidade, inclusive de alunos e pais. “Ela só contribui para a escola. É extremamente competente”, defende Sileny Boldrini, mãe de dois alunos da unidade escolar. A servidora pública estadual Marilda Antunes Vieira, que teve um filho formado na unidade, ajudou na coleta de assinaturas de um abaixo-assinado contra a transferência. O documento deve ser entregue aos vereadores na quinta-feira (30).

Em nota, a Prefeitura de Sorocaba negou que a transferência seja retaliação. “A transferência da diretora, que durante cinco anos realizou um excelente trabalho na EM Achilles, deve-se exclusivamente ao fato de a Secretaria da Educação necessitar de sua liderança na unidade do Jardim Betânia”, diz. 

Comentários