Sorocaba e Região

Programa Mil Mulheres é lançado nesta quinta-feira (12) pelo Sebrae

Objetivo é promover inclusão social e o empreendedorismo
Programa Mil Mulheres é lançado hoje pelo Sebrae
Projeto do Sebrae é voltado a mulheres das cidades da RMS. Crédito da foto: Fábio Rogério / Arquivo JCS (24/7/2020)

O Sebrae-SP apresenta nesta quinta-feira (12), às 10h, no auditório da Fundação Ubaldino do Amaral (FUA), mantenedora do jornal Cruzeiro do Sul, o “Programa 1.000 mulheres, Construindo Negócios de Impacto Social”.

O projeto irá capacitar 1,1 mil mulheres em situação de vulnerabilidade social dos 27 municípios da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS).

Esse programa será lançado na cidade pelo superintendente do Sebrae-SP, Wilson Poit, e pelo gerente regional do escritório de Sorocaba, Alexandre Martins. Deverá reunir prefeitas, vice-prefeitas, primeiras-damas, secretários municipais, presidentes de ongs, coordenadores de Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e de Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), entre outras lideranças, que deverão atuar como parceiros do programa.

Segundo o gerente regional do Sebrae Sorocaba, Alexandre Martins, o objetivo do Programa 1000 mulheres é promover a inclusão social e apresentar o empreendedorismo como opção de geração de trabalho e renda, transformando a vida daquelas que desejam ser protagonistas de sua própria história.

Já o superintendente do Sebrae-SP, Wilson Poit, destacou que o projeto nasceu com uma meta de capacitar mil mulheres até o fim de 2019 no “piloto” na Capital, mas dobrou a meta em apenas dois meses, com fila de espera nos cursos.

Leia mais  Com 45%, Sorocaba melhora índice de isolamento social

Na primeira fase, elas terão 20 horas de capacitação em cinco dias consecutivos, gratuitamente, com certificado nos temas empoderamento feminino, negócios de impacto social, planejamento, comportamento empreendedor, finanças de negócios e pessoais, vendas e inovação.

Na segunda fase, as mulheres participarão, em parceria com instituições privadas, que investem na inclusão social, de uma fase de aceleração, elaboração de projeto e apresentação de suas ideias. Essa etapa terá um evento que será realizado no fim do ano.

Em seguida, a terceira fase envolve microcrédito, formalização do MEI e acesso a mercado.

O programa é voltado para mulheres em situação de rua, idosas, imigrantes, indígenas, negras, pessoas com deficiência, refugiadas, transgêneros, vítimas de violência, dentre outras. E conta com a parceria da Agência Metropolitana de Sorocaba.

“O programa quer transformar a vida de mulheres que desejam ser protagonistas de sua própria história, realizando sonhos por meio da inclusão social. Além de contribuir com o fortalecimento local para a melhoria nos indicadores econômicos da região, em parceria com as instituições que atuam com as desigualdades sociais”, destaca Alexandre Martins.

O auditório da FUA fica na avenida Engenheiro Carlos Reinaldo Mendes, 2.800, no Alto da Boa Vista, em Sorocaba. Mais informações sobre o programa pelo telefone: (15) 3229-0270, opção 4. (Da Redação)

Comentários