Sorocaba e Região

Praça do Mirante some no meio do mato no bairro Iguatemi

Espaço foi revitalizado pelos moradores do Iguatemi e Leocádia, mas desde agosto não recebe manutenção da Prefeitura
Flávio (esq.) e Devanir reclamam da situação que ficou a praça e o perigo diante do matagal. Eles lembram do envolvimento da comunidade para a revitalização. Crédito da foto: Emídio Marques (28/1/2020)

A bela praça revitalizada por crianças e moradores dos bairros Jardim Leocádia e Iguatemi desapareceu em meio ao mato que tomou conta da área. Batizada de Mirante do Iguatemi, o local já foi ponto de encontro da comunidade e muito utilizada pelas crianças, mas desde agosto do ano passado, segundo moradores, é impossível desfrutar do espaço. Os brinquedos confeccionados pela própria população estão encobertos pelo matagal, assim como os equipamentos da academia ao ar livre.

O chaveiro Devanir Souza, 46 anos, conta que foi um dos responsáveis pela revitalização da praça, em outubro de 2018 e relembra que na época foi feita uma solenidade, com políticos, para celebrar o trabalho feito do espaço. “A gente quer cuidar, mas é preciso o apoio do poder público. Daqui a pouco todos estarão por aqui pedindo votos, mas ninguém se preocupa com a situação da cidade”, reclama. Ele conta que já acionou a Ouvidoria do município pelo número 156 e sequer foi atendido e também alega que mesmo indo pessoalmente até o Paço Municipal nenhuma solução foi dada.

Crédito da foto: Emídio Marques (28/1/2020)

Patrícia Lucas da Silva, 42, mora no bairro há três anos e relembra o período em que a praça estava bonita e bem cuidada. “Toda a comunidade se envolveu e as crianças adoravam brincar ali, mas agora, mesmo durante as férias, não tem como elas passarem nem perto. Dos brinquedos a gente cuida, mas pelo menos aparar esse mato é responsabilidade da Prefeitura”, afirma a dona de casa. Ela destaca que o mato alto faz com que insetos e animais peçonhentos se proliferem e moradores já encontraram até mesmo escorpiões e aranhas. “A gente vive um momento que se fala em dengue, mas o poder público não cuida nem da obrigação deles”, afirmou.

Além do mal-estar gerado pelos bichos que surgem no matagal, o pintor Flávio José da Silva, 48, conta que a falta de manutenção na praça também torna o local perigoso. “Logo as crianças começam a ir na escola e passam por aqui. Dá medo de uma pessoa mal intencionada se aproveitar da situação. Se puxar uma criança para esse mato ninguém vê”, conta. Até mesmo a passagem pela calçada está comprometida, já que o mato está avançando o limite da praça.
A Secretaria do Meio Ambiente e Sustentabilidade (Sema) de Sorocaba informou que o serviço de manutenção da praça Mirante do Iguatemi está programado para a primeira quinzena de fevereiro. A pasta não informou o que ocasionou a interrupção nos trabalhos de roçagem. (Larissa Pessoa)

Comentários