Sorocaba e Região

Pouco espaço em ambulâncias compradas gera polêmica em Capela

Vereadores levantaram que os veículos não acomodam os pacientes de forma que transmita conforto

A compra de três ambulâncias virou polêmica na cidade de Capela do Alto. Após o fato ser questionado na Câmara da cidade, a Prefeitura se manifestou sobre a questão. Os vereadores levantaram durante uma sessão ordinária, no mês passado, que os veículos não acomodam os pacientes de forma que transmita conforto. As ambulâncias seriam pequenas demais. Além disso, acompanhantes também estariam apresentando problemas com as novas aquisições.

A situação gerou, inclusive, a necessidade de participação do secretário de Saúde da cidade na sessão do Legislativo. Lá, José Reinaldo Almeida falou dos problemas e argumentou, entre outras coisas, que as macas dos veículos são diferentes de algumas das unidades de saúde da cidade. Em tese, haveria problemas para se transportar as macas hospitalares. Três ambulâncias do modelo foram compradas pela Secretaria de Saúde. O custo total foi de R$ 240 mil.

Leia mais  GCM detém homem por tráfico de drogas no Éden

Em esclarecimento enviado ao Cruzeiro do Sul, a Prefeitura de Capela destacou os trâmites burocráticos que levaram à aquisição. De acordo com a Prefeitura, a ambulância adquirida é do tipo A, definido como veículo destinado ao transporte por condição de caráter temporário ou permanente, em decúbito horizontal — deitado paralelo ao chão — , de pacientes que não apresentem risco de vida. O documento ainda diz que a remoção é simples e de caráter eletivo. (Marcel Scinocca)

Comentários