Sorocaba e Região

Por ano, 400 novos bacharéis em Direito são formados em Sorocaba

Para exercer a profissão de advogado é necessário a aprovação no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)
Por ano, 400 novos advogados são formados em Sorocaba
A Fadi atua na formação de profissionais há 62 anos. Crédito da foto: Luiz Setti / Arquivo JCS (6/7/2012)

É comemorado neste domingo o Dia do Advogado. A escolha por 11 de agosto é por conta do dia em que foram instituídas, no ano de 1827, as duas primeiras faculdades de Direito do Brasil: a Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, em São Paulo, e a Faculdade de Direito de Olinda, em Pernambuco — que foi transferida para a cidade de Recife em 1854. Em Sorocaba, anualmente, aproximadamente 400 pessoas se formam em Direito nas instituições de ensino superior da cidade.

Para exercer a profissão de advogado é necessário a aprovação no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que hoje tem registrado mais de um milhão de profissionais em todo o país. A média de aprovação, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), é de 17,5%. O teste pode ser prestado por qualquer bacharel em Direito formado em instituição regularmente credenciada. Também podem prestar o exame os estudantes de Direito do último ano do curso.

Aproximadamente cinco mil advogados estão inscritos na 24ª subseção da OAB, em Sorocaba. A informação é do atual presidente da entidade na cidade, o advogado Márcio Leme. Desse total de aprovados, ele destaca que cerca de três mil são atuantes na cidade. “O exame da OAB continua sendo uma ferramenta importante para aferir se o bacharel preenche as condições mínimas para exercer a advocacia”.

E completa: “os índices de aprovação na cidade ficam no patamar de 15% a 20%, pois é inequívoco que muitos cursos de Direito prestem um ensino deficitário e formam bacharéis despreparados para o mercado, que resulta na reprovação no exame”.

Leia mais  Advocacia-Geral pede prisão para condenados em segunda instância

 

Renovação

Segundo Leme, o curso de Direito sempre desperta muito interesse por estar relacionado as relações humanas. E também aos acontecimento da vida cotidiana de todas as pessoas, dos debates políticos e de temas sempre recorrentes na mídia. “A advocacia, em especial, passa por transformações com o advento da tecnologia, novas áreas de atuação surgiram, como o direito digital, crimes no ambiente virtual, métodos de solução alternativa de conflitos e etc”, destaca.

Ele também lembra que a busca por aperfeiçoamento constante é essencial para o desenvolvimento profissional, além da leitura diária e participação em cursos e palestras. Adaptar-se à novas tecnologias também tornam o trabalho mais ágil e eficiente. Leme afirma que o advogado também ganhou importância como consultor, prestando assessoria jurídica e atuando como verdadeiro conselheiro para tomada de decisões estratégicas. Esse trabalho é cada vez mais pertinente na área empresarial e na administração pública, por exemplo.

Faculdades

Em Sorocaba há pelo menos cinco instituições de ensino superior com o curso de Direito. A Universidade de Sorocaba (Uniso), informou que aproximadamente 100 alunos se formam todos os anos nesta área. São iniciadas novas turmas no primeiro e no segundo semestre do ano. Já a Faculdade de Direito de Sorocaba (Fadi), realiza apenas um vestibular ao ano e forma aproximadamente 170 profissionais anualmente.

A unidade da Escola Superior de Administração, Marketing e Comunicação (Esamc) de Sorocaba divulgou que a procura pelo curso de Direito cresceu muito nos últimos anos. No ano passado 65 estudantes concluíram o curso. A instituição informou ainda que aproximadamente 70% dos alunos que iniciam a graduação conseguem finalizar.

Tecnologia

De olho no setor do Direito, muitas empresas passaram a oferecer produtos e serviços tecnológicos para atender demandas e otimizar o tempo dos advogados. Já são mais de 200 startups do setor no Brasil, segundo a Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L). Um deles é chamada de Previdenciarista, uma plataforma que auxilia na atualização do advogado previdenciário, cada vez mais requisitado pelos trabalhadores que vislumbram a aposentadoria.

Segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), são cerca de 80 milhões de processos em tramitação no Brasil. Para Renan Oliveira, cofundador da ferramenta Previdenciarista, a tecnologia propõe tornar o trabalho do profissional do Direito mais prático e produtivo. “Esse tipo de plataforma auxilia o trabalho de advogados, departamentos jurídicos e escritórios de advocacia para atender a altíssima demanda na Justiça brasileira”, afirma Oliveira. Com as ferramentas digitais é possível automatizar a criação de petições, além de gerir e automatizar processos internos do escritório para facilitar o trabalho em ações judiciais. (Larissa Pessoa)

Comentários

CLASSICRUZEIRO