Sorocaba e Região

Polícia prende acusado de matar irmãs em São Roque

Ele tem 19 anos e foi preso em Ibiúna, cidade onde mora e exerce a função de trabalhador rural
Crédito da foto: Divulgação / JE Online

A Polícia Civil de São Roque prendeu no fim da tarde desta segunda-feira (26) o homem acusado de ter assassinado duas mulheres em São Roque, na noite de domingo (25). Ele tem 19 anos e foi preso em Ibiúna, cidade onde mora e exerce a função de trabalhador rural.

As vítimas foram identificadas como M.D.V.S., de 19, e M.V.S., de 17. As duas eram irmãs. Os corpos foram encontrados por policiais militares na noite de domingo, na Estrada dos Pintos, próximo à divisa entre São Roque e Ibiúna.

De acordo com o Jornal de Economia de São Roque, após a descoberta do duplo assassinato, a Polícia Civil começou as investigações do caso e chegou ao nome do rapaz, que foi abordado em uma horta hidropônica onde trabalhava na tarde desta segunda-feira (26). Após ser questionado sobre o caso, ele foi encaminhado para a Delegacia de São Roque e acabou confessando a autoria da morte das duas.

Leia mais  Lojas realizam liquidação para queima de estoque até domingo em Sorocaba

Segundo familiares do acusado, ele foi casado com M.D.V.S. por aproximadamente três anos, porém, havia se separado da vítima. Segundo testemunhas, ele teria informado à polícia que procurou a ex-mulher na noite do crime porque ficou sabendo que ela estaria saindo com outra pessoa e queria tirar satisfações com o novo namorado.

As testemunhas, de acordo com a publicação, informaram que ele teria abordado M.D.V.S. na estrada e começou a perguntar quem era a pessoa com quem ela estaria se encontrando. A vítima, teria confirmado que estava com outra pessoa, mas como não informou o nome teria começado uma discussão entre os dois até que, em determinado momento, a irmã de M.D.V.S., M.V.S., apareceu e teria tentado defender a irmã. Neste momento, o acusado teria sacado a arma, atirando primeiro em M.V.S. e depois em M.D.V.S.. Após descarregar a arma com seis tiros nas vítimas, ele teria fugido do local e jogado a arma em uma região de mata.

Leia mais  Reclassificação do Plano São Paulo

Após confessar o crime, ele indicou o local onde a arma (calibre 38) usada no crime estaria e também a localização de outra arma pertencente a ele. O acusado não tem passagem pela polícia e segundo seu advogado, Mauro Atui Neto, está arrependido do crime.

O Jornal de Economia acrescenta que o advogado afirmou que o acusado informou as autoridades que teria agido em legítima defesa, reagido quando M.V.S. teria partido para cima dele em defesa da irmã e em seguida atirado na ex-mulher, quando ela também teria tentado agredi-lo. “Nunca foi a intenção dele matar as duas garotas. É um rapaz trabalhador, sem antecedentes e que acabou se envolvendo neste fato lamentável”, afirma o advogado, segundo a publicação de São Roque. (Da Redação com informações do JE Online)

Comentários