Sorocaba e Região

Polícia diz que não houve abordagem no dia do desaparecimento de jovem no Vitória Régia

Morte do rapaz de 18 anos gerou protestos e atos de vandalismo no bairro em janeiro
Entenda os atos de vandalismo no bairro Vitória Régia, em Sorocaba
Caminhão do Saae de Sorocaba queimado no bairro Vitória Régia, em Sorocaba. Crédito da foto: Emídio Marques (20/1/2020)

As investigações sobre o caso do jovem que foi encontrado morto no parque Vitória Régia, e que gerou protestos no bairro, continuam. A Polícia Civil afirma acreditar que, diferente do que afirmaram os populares, não houve abordagem da Guarda Civil Municipal no dia.

Desaparecido desde o dia 17 de janeiro, o corpo do menino foi encontrado no rio Sorocaba no dia 19, mesmo dia em que os protestos tiveram início. Populares afirmavam que a abordagem de uma equipe da GCM teria tido ligação com a morte.

Segundo a delegada Luciane Bachir, titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), responsável pela investigação do caso, os depoimentos colhidos até o momento apontam que não houve violência policial, e nem abordagem feita pela equipe da Guarda Civil Municipal naquele dia, pois a viatura que fazia ronda nas proximidades não encontrou ninguém no local da suposta aproximação.

A delegada também afirma que as testemunhas relataram que o jovem de 18 anos costumava ser visto no local apontado, mas que, até o momento, nenhum depoimento apontou a presença dele no dia do ocorrido.

A titular afirmou que as investigações ainda estão em andamento, mas que os pais da vítima foram ouvidos e alegaram ser contra os protestos e atos de vandalismo realizados no bairro na tarde do dia 19 de janeiro.

Investigações internas

Questionada, a Secretaria de Comunicação e Eventos de Sorocaba (Secom) afirmou que as investigações realizadas internamente também apontam que não houve abordagem policial no dia do desaparecimento, mas que as oitivas (fase em que as testemunhas são ouvidas) ainda estão sendo realizadas e são sigilosas.

A Secom também informou que os guardas envolvidos estão trabalhando normalmente.

Protestos

Leia mais  Entenda os protestos e atos de vandalismo no bairro Vitória Régia

 

Horas após o corpo do jovem ser encontrado no rio Sorocaba, no dia 20 de janeiro, os protestos e atos de vandalismo começaram.

Pneus foram queimados, ruas foram fechadas e ônibus e caminhões foram roubados e queimados. Caminhões de coleta de lixo, viaturas policiais e carros particulares foram apedrejados.

Durante a ação dos moradores um veículo da reportagem da Record TV Paulista, que cobria os acontecimentos, também foi atacado e teve os vidros destruídos.

A Polícia prendeu três pessoas identificadas como responsáveis, na data, e as investigações continuam sendo realizadas.

Encarregado da investigação dos protestos, o delegado Acácio Aparecido Leite afirma que os envolvidos já foram ouvidos, mas que o processo de investigação ainda não tem data para ser concluído.

Comentários