Sorocaba e Região

Polícia Civil busca autores de atos no Vitória Régia

Dois homens foram detidos, assim como um adolescente apreendido, mas todos foram liberados
Entenda os atos de vandalismo no bairro Vitória Régia, em Sorocaba
Caminhão do Saae de Sorocaba queimado no bairro Vitória Régia, em Sorocaba. Crédito da foto: Emídio Marques (20/1/2020)

A Polícia Civil está trabalhando para identificar os autores dos incêndios em dois ônibus, dois veículos do Saae e um carro de uma empresa terceirizada da autarquia no último domingo, no Parque Vitória Régia. Dois homens foram detidos durante os atos, assim como um adolescente apreendido, mas todos foram liberados. A informação foi dada pelo delegado titular do 8º Distrito Policial (DP), Acácio Aparecido Leite, em entrevista à rádio Cruzeiro FM 92,3.

Segundo Leite, duas investigações ocorrem concomitantemente, sendo que a morte do rapaz de 18 anos, que teria motivado a onda de manifestações e atos de vandalismo, está sendo liderada pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG).

De acordo com o delegado, a colaboração da população é crucial para que o caso seja resolvido o mais rápido possível. “A Polícia Civil passou a disponibilizar um Whatsapp que poderá receber denúncias sobre casos em investigação”, explicou. O novo canal pode ser acessado pelo WhatsApp (15) 99805-1751.

Delegado titular do 8º Distrito Policial, Acácio Aparecido Leite. Crédito da foto: Divulgação / Cruzeiro FM 92,3

 

Segundo o delegado, entre a tarde e a noite de domingo, um homem foi preso em flagrante portando um isqueiro e se dirigindo a um ônibus. Um boletim de ocorrência por dano qualificado foi elaborado, porém o homem foi liberado durante audiência de custódia realizada na segunda-feira. Um segundo homem foi encaminhado ao Plantão Policial Norte, ouvido e liberado. Teve ainda um adolescente apreendido ao tentar incendiar um contêiner de lixo.

Leia mais  Prefeitura vai apurar morte de jovem após suposta abordagem no Vitória Régia

 

Segundo Leite, foi registrado o ato infracional e o menor “deve ser ouvido oportunamente”. “Estamos lidando com o crime de dano qualificado, mas com os desdobramentos pode acabar evoluindo para crimes mais graves, como organização criminosa”, frisou.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um rapaz que diz ser de uma facção criminosa assumindo a autoria dos atos de vandalismo ocorridos no domingo. Leite afirmou que já tem indícios de quem seria o homem que aparece nas imagens. “Falar que integra o crime organizado é uma forma de intimidar a população, mas não podemos glamorizar esses criminosos e nem se intimidar”, afirmou. O titular do 8º DP disse ainda que a região está com a segurança reforçada e a população deve seguir com suas atividades normalmente.

GCM mantém escolta a coletivos que circulam na região do Vitória Régia. Crédito da foto: Emídio Marques (20/01/2020)

Leite informou que recebeu a informação que na noite de segunda-feira era previsto mais uma manifestação no bairro Vitória Régia, mas não houve adesão para o novo protesto. Ele lembrou que no domingo, após o encontro do corpo do rio Sorocaba, teve início uma manifestação pacífica, mas que tomou proporções de atos criminosos.

O delegado também lamentou a morte do rapaz, que desapareceu na sexta-feira. “Tudo está sendo investigado, inclusive a morte do rapaz, que teria sido atribuída a agentes da Guarda Civil Municipal, mas ainda não há indícios que comprovem a acusação”, frisou. Leite disse que os trabalhos de investigações seguirão paralelamente e afirmou que a justiça será feita, “doa a quem doer, seja o autor quem for”.

O delegado destacou que no ano passado coordenou reuniões com as comunidades de bairros da zona norte de Sorocaba para auxiliar os moradores na questão da segurança e que o encontro já foi realizado no Vitória Régia, mas pode ser feito novamente quando os moradores quiserem. “Trabalhamos pelo cidadão que quer manifestar pacificamente e vamos investigar todos os atos criminosos ocorridos no bairro”, disse. Leite lembrou que a maioria da população do bairro, que é trabalhadora, não concorda com o vandalismo praticado. (Larissa Pessoa)

Comentários