Sorocaba e Região

PM morre após ser atingido por linha com cerol em Sorocaba

Motociclista voltava do trabalho quando foi ferido na avenida Dom Aguirre
Local do acidente na avenida Dom Aguirre, em Sorocaba. Crédito da foto: Fábio Rogério

O policial militar Michel de Paula Batista, de 44 anos, morreu na manhã desta segunda-feira (29) após ter o pescoço cortado por uma linha com cerol. Ele voltava do trabalho de moto quando foi ferido na avenida Dom Aguirre, às 8h10. O homem chegou a ser socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu ao ferimento.

A Urbes – Trânsito e Transporte, informou que acidente ocorreu no cruzamento das avenidas Dom Aguirre e São Francisco, na zona leste de Sorocaba, porém não soube precisar se havia alguém empinando pipa no local ou se a linha que atingiu o policial estava enroscada na fiação elétrica. Após ter o pescoço cortado, o motociclista perdeu o controle da direção da moto e caiu.

De acordo com o Samu, ele foi socorrido com vida e encaminhado ao Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS). A equipe de socorristas entubou a vítima e realizou o atendimento de reanimação cardiopulmonar pulmonar, mas sem sucesso.

O PM voltava do trabalho quando sofreu o acidente. Crédito da foto: Divulgação

Histórico de casos

Essa não foi a primeira vez que um motociclista foi atingido por linha com cerol na Região Metropolitana de Sorocaba. Em janeiro de 2016, uma mulher ficou ferida enquanto transitava pela rodovia Francisco José Ayub, próximo à entrada do Jardim Ana Guilherme, em Salto de Pirapora. O corte foi superficial, mas a vítima foi encaminhada à Santa Casa de Misericórdia do município para receber atendimento.

Na ocasião, a Guarda Civil Municipal (GCM) não encontrou a linha que machucou a vítima e não foi possível identificar o dono do material. A vítima sofreu ferimentos leves.

Neste ano, três ocorrências envolvendo linha com cerol haviam sido registradas pela Prefeitura de Sorocaba. Em 20 de julho houve a apreensão de linha com cerol no Jardim das Estrelas (zona leste), onde, em patrulhamento, a viatura da GCM percebeu que algumas crianças correram para o mato e jogaram o carretel com a “linha chilena” (espécie de cerol industrializado). O material foi apreendido.

No mesmo dia, houve outra ocorrência com a apreensão de cerol. A GCM realizava uma operação conjunta com a Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (DISE), com mandado judicial, quando abordou um indivíduo. Nada de ilícito foi encontrado com ele, mas na garagem, foram encontradas 303 pipas e 13 carretéis de linha com cerol. Todo o material foi apreendido e o indivíduo, alegou ser tudo do irmão.

Por fim, no dia 24 de julho, no Jardim Ipiranga, onde com a viatura também em patrulhamento, guardas avistaram uma lata de “linha chilena” escondida, que foi recolhida sem ter ninguém no local para a abordagem.

A lei 8.471/2008, de 16 de maio de 2008, ainda autua o infrator que estiver utilizando cerol e outros materiais cortantes em linhas de pipa, com multa de R$ 1 mil, além da apreensão do material. Quando se tratar de infrações praticadas por menores, assumirão as consequências dos seus atos, os pais ou responsável legal.

Comentários