Sorocaba e Região

Passageiros e motoristas reclamam das mudanças viárias na Rodoviária

Apesar da aparente melhoria, alterações refletem na segurança e provocam tráfego intenso
Mudanças viárias motivam reclamações
Mudança na mão de direção aumentou fluxo de veículos em vias. Crédito da foto: Emidio Marques

Passageiros, motoristas e taxistas reclamam das alterações feitas pela Urbes nas mãos de direção de ruas e de pontos de ônibus intermunicipais da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU), na região da Rodoviária de Sorocaba.

Os ônibus intermunicipais da EMTU com destino a Itu, Alumínio, São Roque e Salto de Pirapora, que há anos tinham o ponto final na rua Pandiá Calógeras, tiveram a parada transferida para a rua Joubert Wey, que teve a mão de direção alterada.

Embora os passageiros afirmem que os pontos estão melhores, com a ampliação dos locais de parada — seis no total — todos com bancos, a rua necessita de iluminação pública. Outra reclamação é que durante a noite e madrugada a rua é pouco movimentada, apesar da proximidade com a Rodoviária. Com isso, assaltos já estão sendo praticados no local contra passageiros de ônibus da EMTU.

Mudanças viárias motivam reclamações
Márcio: falta segurança. Crédito da foto: Emidio Marques

O motorista de ônibus Márcio Antônio Pereira disse que na sexta-feira passada (30) uma mulher foi assaltada por volta das 5h da manhã enquanto aguardava no ponto na rua Joubert Wey. “A rua é escura à noite e durante a madrugada o movimento é praticamente nenhum na via. Os assaltos já estão ocorrendo. A passageira teve o celular roubado por duas pessoas que chegaram em uma moto. Então, falta segurança e iluminação pública na rua”, afirma.

Leia mais  Dois são socorridos após acidente entre ônibus e carro em Sorocaba
Mudanças viárias motivam reclamações
Maria: mais bancos. Crédito da foto: Emidio Marques

Já alguns passageiros da linha entre Sorocaba e Salto de Pirapora ainda não sabiam da mudança do ponto da Pandiá Calógeras para a Joubert Wey. Foi o caso do casal João Duarte, 80 anos, e Maria Páscoa Duarte, 77 anos. Eles moram em São Paulo, mas têm chácara em Salto de Pirapora. Ontem eles chegaram para pegar o ônibus e foram para o ponto antigo e tiveram que perguntar para quem passava pelo local o novo local. “Chegamos no ponto antigo e não sabíamos que tinha mudado, mas a mudança foi melhor porque colocaram mais bancos, ficou melhor”, diz a passageira.

Mudanças viárias motivam reclamações
João: não sabia. Crédito da foto: Emidio Marques

A EMTU/SP informou que as mudanças viárias implementadas pela Prefeitura se refletiram nas 37 linhas metropolitanas de ônibus que operam na região da Rodoviária. “Esses serviços tiveram seus pontos terminais transferidos para a rua Joubert Wey com abrigos e baias para embarque, oferecendo conforto aos passageiros”, cita. A empresa informa também que está em tratativas com os órgãos municipais competentes para a melhoria da sinalização, calçada e iluminação pública no local.

Já os taxistas que trabalham no entorno da Rodoviária de Sorocaba disseram que a mudança provocou mais trânsito fora dos horários de pico na avenida Juscelino Kubitschek e deixou as ruas nas proximidades da Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS) isoladas. “Trocou seis por meia dúzia e não melhorou nada”, disse o taxista Benedito Raimundo.

Leia mais  FUA arrecada mais de 1.500 presentes em campanha de Dia das Crianças
Mudanças viárias motivam reclamações
Casusa e Jair: trânsito pior. Crédito da foto: Emidio Marques

O colega Jair Alves Ferreira acredita que as mudanças nas vias aumentaram o trânsito na região e o novo local do ponto de ônibus das linhas da EMTU é mais perigoso para os passageiros. “A Joubert Wey fica mais escondida e é bem mais perigosa à noite. Ficou pior para as pessoas que vão pegar ônibus lá”, diz. E o taxista Casusa Manoel de Oliveira Filho afirma que também deveria ter sido alterado a mão de direção da rua Cláudio Manoel da Costa, que é a rua da entrada do CHS. “Ela só sobe, mas com as mudanças feitas teria ficado melhor se ela só descesse. Agora aquela região ficou mais isolada”, diz.

Alterações viárias

Com as mudanças várias no entorno do Rodoviária, as ruas Pandiá Calógeras e Cônego Januário Barbosa tiveram invertidas as mãos de direção, com os veículos percorrendo a rua Pandiá Calógeras no sentido da rua Salvador Correia para a avenida Comendador Pereira Inácio.

Paralela à Pandiá Calógeras, também foi alterada a mão de direção da rua Cônego Januário Barbosa e um trecho da rua Capitão Alfredo Cardoso, cujo trânsito passou a fluir da avenida Dom Aguirre para a rua Salvador Corrêa. Da avenida Dom Aguirre deve-se ingressar na rua Capitão Alfredo Cardoso, cruzar a avenida Comendador Pereira Inácio, seguir pela Cônego Januário Barbosa e ingressar à direita na rua Libero Badaró para chegar à Rodoviária.

Leia mais  Prefeitura confirma interesse em implantar escolas cívico-militares em Sorocaba
Mudanças viárias motivam reclamações
Usuários de ônibus estariam sendo vítimas de assaltos à noite. Crédito da foto: Emidio Marques

No início da tarde desta segunda-feira (2), a reportagem do Cruzeiro do Sul esteve no local. Agentes de trânsito da Urbes estavam orientando motoristas que ainda não estão sabendo das mudanças. Placas, faixas e cones sinalizam as mudanças nas vias.

Segundo a Urbes, o entorno da Rodoviária vinha apresentando dificuldades de circulação viária. “Com as mudanças o trajeto dos ônibus que atendem a Rodoviária ficou linear e favorável para chegar a área de desembarque e se acomodar na área de embarque. O espaço do ponto suburbano está mais confortável e amplo, os ônibus dos pacientes estão ao lado do Hospital Regional, o cruzamento das vias está seguro e conseguimos triplicar as vagas para embarque e desembarque na Rodoviária. Até a presente agentes de trânsito permanecem realizando orientações de trânsito e o pessoal da EMTU tem orientado seus passageiros”, diz nota enviada pela Prefeitura de Sorocaba. (Ana Cláudia Martins)

Comentários

CLASSICRUZEIRO