fbpx
Sorocaba e Região

Páscoa é celebrada por diferentes religiões

Além do calendário católico, outras religiões cristãs e também judaicas tem programação
Páscoa é celebrada por diferentes religiões
Vanderlei Martinez: celebração da Páscoa judaica inicia sexta-feira. Crédito da foto: Adival B. Pinto / Arquivo JCS (28/3/2013)

A Páscoa, período de renovação e fé, será celebrada com cultos e cerimônias familiares nas diversas denominações religiosas de Sorocaba. Além do calendário de celebrações da Igreja Católica, outras religiões cristãs e também judaicas tem programação.

Leia mais  Comércio está otimista com vendas de peixes na Páscoa 2019

 

A Igreja Presbiteriana começa as celebrações na quarta-feira (17), com uma reunião de oração, às 19h30, e o culto “Os 7 Derramamentos de Sangue de Cristo”. Na sexta-feira (19), às 20h, ocorre um culto cantado com a entoação de louvores pelo perdão na cruz. No domingo (21), às 9h, acontece o “Culto da Ressurreição”, com celebração da Santa Ceia. A igreja fica na rua Santa Clara, região central da cidade, e tem como reverendo Vagner Bernardi.

A Igreja Batista Central celebra o culto de Páscoa, no domingo (21), às 19h. Neste ano, o evento foi preparado pelos jovens da comunidade religiosa. A igreja fica na rua Dr. Pereira da Rocha, 155 — Vila Hortência. Na zona norte de Sorocaba, a Igreja do Evangelho Quandrangular promove uma reunião temática da escola bíblica, às 9h, e um culto especial, às 10h. Para o pastor Carlos Camargo, a data simboliza a libertação. “É um marco por causa do que o próprio personagem principal da Páscoa trouxe para o mundo”, diz. A igreja fica na rua Escolástica Rosa de Almeida, 35, na Vila Carvalho.

Pessach

A Páscoa judaica, o Pessach, possui a duração de oito dias e tem sua data determinada pelo calendário lunissolar. Neste ano, coincidentemente, terá início no anoitecer de sexta-feira (19). De acordo com Vanderlei Martinez, presidente do Centro Cultural Brasil-Israel de Sorocaba, as celebrações costumam ser em família com jantares ao longo do período. Na segunda-feira (22), será realiza uma celebração comunitária em um restaurante, com a participação da rabina Fernanda Tomchinsky da Congregação Israelita Paulista. São esperadas cerca de 50 pessoas.

Conforme explica Vanderlei, não há no momento sinagoga na cidade, mas celebrações são realizadas no Centro Cultural, localizado na Armando Salles de Oliveira, n.º 701, no Jardim Trujillo. Na tradição judaica, a Páscoa celebra a libertação dos hebreus da escravidão no Egito. O jantar típico Sêder de Pessach inclui uma série de ritos, como a ingestão de alimentos específicos e a leitura do livro Hagadá.

Vanderlei lembra que a palavra Pessah significa passagem e que a data remete a mudança de um estado de penúria e opressão para situações melhores. “A Páscoa tanto para judeus como cristãos, tem a máxima da libertação, da superação, a máxima de entender que Deus realmente está acima de tudo. Porque foi Deus, para os cristãos, que mandou Jesus, e para os judeus que os tirou do Egito”, diz.

Quem tiver interesse em participar do jantar ou conhecer mais sobre o Centro Cultural pode entrar em contato com Vanderlei: (15) 98134 – 7452. (Ana Cláudia Martins)

Comentários