Sorocaba e Região

Pacientes reclamam de demora no atendimento do ambulatório do CHS

O problema estaria relacionado com mudança no sistema de acolhimento, mas hospital nega
Pacientes reclamam de demora no CHS
Ambulatório lotado: CHS diz que não houve anormalidade. Crédito da foto: Cortesia

Pacientes reclamaram nesta terça-feira (6) de demora e de outros problemas no ambulatório do Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS). Há relatos sobre não atendimento. O problema estaria relacionado com mudança no sistema de acolhimento, o primeiro procedimento da unidade de saúde antes de ter o atendimento, propriamente dito. O CHS, agora administrado por uma organização social, o Seconci-SP, alegou que a rotina foi normal.

Leia mais  Organização que vai gerir o CHS é definida

Vários pacientes registraram a situação e alguns chegaram a postar o material em redes sociais. Uma das pacientes é a empregada doméstica Cristiane Honorato Silva, que fez um vídeo mostrando a situação dos pacientes no local. À reportagem, ela disse que se sentiu tratada com pouco caso. “Abri a boca no mundo porque conheço os meus direitos”, afirma. “É um grande descaso com todo mundo. Alguém tem que fazer alguma coisa”, diz. Ela tinha consulta com um reumatologista e não foi atendida. Alega que a consulta estava agendada há cerca de dois meses.

Unidade de saúde ser referência para muitas cidades da Região Metropolitana de Sorocaba

Nos materiais publicados pelos pacientes, aparece o saguão do ambulatório lotado. Apesar de a unidade de saúde ser referência para muitas cidades da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), segundo os funcionários, situações como a registrada terça-feira (6) não são comuns. Profissionais da unidade ainda disseram que houve mudança no acolhimento, o primeiro contato do paciente com a unidade de saúde. Ontem, o local foi aberto às 6h30, com senha para todos os pacientes, independente do atendimento. “Não teve nenhuma triagem. era igual para todo mundo”, conta um servidor.

Fluxo normal

Em nota, o CHS informou que não há qualquer anormalidade no ambulatório. “Somente nesta terça-feira foram atendidos mais de 1,2 mil pacientes. O fluxo e a rotina no atendimento estão ocorrendo normalmente”, alegou. O órgão de saúde afirmou ainda que a consulta da paciente Cristiane Honorato Silva, na especialidade reumatologia, está reagendada para hoje e que ela já está ciente. “O agendamento foi feito devido a uma intercorrência emergencial com o especialista, sem que houvesse tempo hábil para comunicá-la com antecedência”, justifica.

Comentários
Assuntos