Sorocaba e Região

Operário que teve perna amputada após acidente recebe alta do CHS

Em nota, empresa relatou procedimentos de segurança e investigação das causas do ocorrido na quarta-feira (22)
Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS). Crédito da foto: Erick Pinheiro (18/07/2018)

O operário de 62 anos de uma fábrica na zona industrial de Sorocaba que sofreu um acidente durante o trabalho na quarta-feira (22) e em consequência disso teve a perna esquerda amputada, recebeu alta do Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS) e se recupera em casa com a família.

As informações foram prestadas pela empregadora do funcionário, que tem sede na avenida Victor Andrews e fabrica arames metálicos, fios e cabos elétricos.

 

Em nota enviada à redação do jornal Cruzeiro do Sul nesta sexta-feira (24), a empresa informou que lamenta profundamente o acidente e informou que “o colaborador em questão já está de alta e em sua residência, e a família amparada”.

A empresa também garantiu que, desde a ocorrência do acidente, vem prestando todo o auxílio necessário ao colaborador e sua família, “inclusive com medicamentos, equipamentos médico-hospitalares, disponibilizando locomoção particular para qualquer eventualidade ao colaborador e também à sua família.”

De acordo com o texto, em 12 anos de atividade na cidade de Sorocaba, a empresa jamais teve um precedente dessa magnitude. “Informamos também que todos os nossos colaboradores passam pelo procedimento de integração antes de iniciarem as suas atividades, oportunidade na qual recebem todo o treinamento necessário e toda a explicação relativa às normas de segurança no trabalho – o que é rigorosamente cumprido pela empresa em todos os seus setores.”

Ainda de acordo com a nota, “o acidente e as suas circunstâncias estão sendo minuciosamente investigados a fim de esclarecer em detalhes as razões do ocorrido, além de oportunizar, se for o caso, todas as melhoras no ambiente de trabalho, a fim de sempre aumentar a segurança para os seus colaboradores e evitar que acidentes venham a se repetir.” (Da Redação)

Comentários