Sorocaba e Região

Oncogenética é o futuro da prevenção do câncer

Dia do Médico
Oncogenética é o futuro da prevenção do câncer
Dra. Gabriela Filgueiras Sales. Crédito da foto: Divulgação

Câncer, uma doença que pode acometer qualquer pessoa e levou a óbito 225 mil no Brasil em 2018, segundo o Ministério da Saúde. A boa notícia é que, entre os constantes avanços para a prevenção e o diagnóstico avançado desse mal, está a Oncogenética, uma frente de atuação que possibilita identificar qual a probabilidade de alguém desenvolver algum tipo de câncer no futuro.

É uma medida preventiva indicada, principalmente, para pessoas que já tiveram casos na família. O oncologista clínico com formação em Câncer Hereditário/Familiar do Instituto de Oncologia de Sorocaba (IOS), Dr. Lúcio Roberto de Oliveira das Neves, explica que a área ajuda no diagnóstico precoce e já é muito demandada em países europeus e nos Estados Unidos, podendo reduzir consideravelmente as chances de desenvolver o câncer, a depender de cada indivíduo e do tratamento realizado. A identificação das pessoas com propensão a desenvolver um câncer é feita a partir do histórico familiar e de exames. “Conseguimos detectar em fase prematura e isso salva vidas”, ressalta Dr. Lúcio.

Um exemplo que ilustra bem isso é o de uma paciente que buscou o atendimento do médico oncologista do IOS, porque as irmãs tinham falecido antes dos 54 anos de câncer de mama. Na investigação para avaliar a propensão dessa paciente de desenvolver a doença, o especialista descobriu o início do mesmo câncer nela. “izemos o tratamento e é a única das irmãs que ultrapassou o limite dos 54 anos de vida imposto pelo câncer”, conta.

A partir da descoberta para a propensão de câncer, uma pessoa saudável tem diferentes opções, a depender de cada caso em particular. Uma das opções adotadas, que ficou internacionalmente conhecida, foi a da atriz norte-americana Angelina Jolie, que decidiu pela retirada das mamas e dos ovários para evitar a doença, quando soube da propensão genética ao câncer de mama.

Oncogenética é o futuro da prevenção do câncer
Dr. Lúcio Roberto de Oliveira das Neves. Crédito da foto: Divulgação

Dr. Lúcio ressalta os benefícios da Oncogenética e torce para que seja reconhecida como especialidade médica ou como área de atuação pela Associação Médica Brasileira. “No Brasil, por enquanto, encontra-se ainda somente na rede particular. No SUS, tenho conhecimento de alguns atendimentos em Barretos (SP), Curitiba (PR) e no Rio Grande do Sul”, comenta.

De acordo com a médica oncologista clínica do IOS, Dra. Grabriela Filgueiras Sales, os cânceres mais comuns no país são o de pele, seguido pelos de próstata, mamas, pulmão, cólon e útero. “Já foi um mal maior entre os homens, mas as mulheres adquiriram maus hábitos, como fumar e beber, o que elevou a incidência entre elas”, relata.

Segundo a oncologista, na maioria das vezes, o câncer chega após os 70 anos, mas pode ocorrer em qualquer idade. A menor parte dos casos decorre de fatores genéticos (11%) e a maior (89%) é consequência da maneira como as pessoas se relacionam com o ambiente, como a exposição excessiva ao sol, sobrepeso, sedentarismo, tabagismo e o consumo exagerado de álcool. Quando há histórico anterior na família, ou seja, o pai ou a mãe, um tio ou outros parentes próximos tenham tido câncer, os exames devem iniciar com uma década de antecedência em relação ao habitualmente recomendado. Os tradicionais exames preventivos devem ser feitos a partir dos 45 anos, a não ser alguns indicados antes disso, como é o caso do Papanicolau às mulheres.

Mais informações podem ser obtidas pelo site: www.oncologiasorocaba.com.br ou nas redes sociais: Instagram (@institutooncologiaios) e Facebook (Instituto de Oncologia de Sorocaba ‘Dr. Gilson Delgado‘). O Instituto de Oncologia de Sorocaba está localizado no Centro de Medicina e Saúde, que fica na Av. Comendador Pereira Inácio, 950, Térreo, Jd. Vergueiro, telefone: (15) 3334-3434.

Comentários