Sorocaba e Região

Obra de duplicação da Raposo Tavares fica para 2021

MP abre averiguação sobre acesso ao Genebra, onde houve acidente com o ex-prefeito
Trecho perigoso da rodovia registra muitos acidentes, como o de sexta-feira. Crédito da foto: Emídio Marques (27/1/2020)

O trecho de pista simples da rodovia Raposo Tavares, do quilômetro 67 ao quilômetro 86,9, deverá ter o processo de duplicação iniciado no ano que vem. A informação foi prestada nesta terça-feira (28) pela Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), embora a concessionária CCR ViaOeste ter informado na segunda que não havia prazo para a realização da obra.

Foi nesse trecho, no ponto de acesso ao bairro Genebra, que morreu vítima de acidente de trânsito na sexta-feira (24) o ex-prefeito de Sorocaba, Theodoro Mendes. Ele tentava fazer uma conversão para acessar o bairro. A situação, aliás, motivou a abertura de uma averiguação do Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP).

De acordo com a agência reguladora, a previsão de duplicação da SP-270, no citado trecho, terá início no primeiro semestre de 2021. “Por ocasião do acerto do projeto, serão estudados os dispositivos (retornos e acessos) que serão implantados para a melhor operacionalidade da rodovia e outros equipamentos necessários”, lembra

MP

Motivado por notícias que davam conta de que o acidente envolvendo o ex‘-prefeito de Sorocaba ocorreu em um trecho não duplicado da via, o promotor Jorge Alberto Marum abriu um procedimento preparatório de inquérito civil para averiguar o porquê da não realização da duplicação. O procedimento foi instaurado na terça.

No portaria, Marum afirma que o local já foi palco de outros acidentes de trânsito com mortes e que, em tese, a situação atual representa riscos para motoristas e pedestres.

O promotor pede informações para a Polícia Rodoviária sobre as condições de segurança no local. Há ainda a solicitação de informações para a concessionária CCR ViaOeste, que administra a via. Nesse caso, o promotor também pede dados sobre o número de acidentes registrados na área nos últimos cinco anos, bem como se há obras programadas para melhorar as condições de acesso do local.

Também há a requisição de informações para a Prefeitura de Sorocaba.

CCR e Prefeitura

Questionada, a CCR ViaOeste reiterou que a duplicação da rodovia Raposo está confirmada nos trechos que ainda estão em pista simples: entre o quilômetro 46 e quilômetro 63 (entre Vargem Grande Paulista e São Roque) e do quilômetro 67 ao quilômetro 89 (entre Mairinque e Sorocaba).

“A concessionária está trabalhando para obter as licenças ambientais, que são emitidas pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb). Os projetos funcionais e executivo também devem ser aprovados pela Agência Reguladora (Artesp). Somente após vencer estas etapas fundamentais, poderá ser definido o cronograma de trabalho com a data de início das obras e com todos os dispositivos que serão desenvolvidos”, diz, contrariando prazo de início informado pela agência reguladora, que é de 2021.

Já a Secretaria Jurídica da Prefeitura de Sorocaba informou que o Executivo ainda não foi notificado sobre o assunto e que, em princípio, a rodovia é estadual e de responsabilidade da ViaOeste. Mesmo argumento da Urbes sobre melhoria no tráfego no local.

Comentários