Sorocaba e Região

Nova ETA promete fim do abastecimento fracionado em Sorocaba

Obra está sendo realizada no Vitória Régia e deve estar concluída no final do ano
Nova ETA promete fim do abastecimento fracionado em Sorocaba
Entrega da estação sofreu atraso. Empreiteira disse que foi por causa da pandemia do novo coronavírus. Crédito da foto: Divulgação / Saae Sorocaba

A conclusão da obra da Estação de Tratamento de Água (ETA) do Vitória Régia, em andamento na zona norte de Sorocaba, deverá ser um fator importante na manutenção da distribuição de água tratada em Sorocaba.

Conforme informado pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Sorocaba (Saae), nesta terça-feira (15), a previsão é de que a obra seja finalizada no final ano.

Com o funcionamento de equipamento, que inclui a interligação de toda a rede, a cidade terá o fluxo contínuo e igualitário em todas as regiões da cidade.

De acordo com o Saae, “as interligações que precisavam ser executadas para que a ETA Vitória Régia possa não apenas abastecer a zona norte, mas também o restante da cidade, em momentos de necessidade, no caso de manutenções ou imprevistos relacionados aos sistemas ETA/Cerrado e ETA Éden, já foram todas concluídas”.

Sem fracionamento da água com a ETA

Com a nova estação, a expectativa é de que situações em que haja a necessidade de aplicar o uso fracionado da água, como ocorrerá a partir de nesta quinta-feira (17) nos bairros Aparecidinha, Cajuru e Éden não precisem ser colocadas em prática no futuro.

A decisão foi tomada por conta do alto consumo de água verificado em Sorocaba. Outro motivo para a adoção do rodízio foi a atual situação das represas que compõem o sistema Castelinho/Ferraz. A ETA do Éden está operando com 18% a 20% de sua capacidade total, e com declínio diário. Com a nova ETA, o rio Sorocaba será mais uma fonte de captação de água bruto, reduzindo, em perspectiva, a possibilidade de rodízio ou racionamento.

Pandemia

Em outubro de 2019, o jornal Cruzeiro do Sul publicou que a expectativa da autarquia é de que a conclusão da obra ocorresse até o final do primeiro semestre desde ano.

Entretanto, quando foi feito o lançamento das obras, a previsão de início das atividades era fevereiro de 2020. O Saae justificou os motivos da demora.

“O motivo do adiamento da entrada em operação do Sistema Produtor de Água Tratada (ETA/Vitória Régia) é que a empreiteira vencedora da licitação e responsável pelas obras encontrou problemas com prazos de entrega de materiais e equipamentos junto aos seus fornecedores, e esses por sua vez explicaram que o não cumprimento dos prazos de entrega ocorreu devido à redução dos seus quadros de funcionários, provocada pelos afastamentos relacionados à Covid-19 .

Questionado sobre o novo período de conclusão, o Saae afirma que ainda será para este ano. “A empreiteira responsável definiu junto ao Saae/Sorocaba que a nova unidade de tratamento e distribuição de água dará início às suas operações até o mês de dezembro deste ano.”

Ainda conforme a autarquia, a obra já teve concluída toda a sua etapa de estrutura civil, incluindo o sistema de captação no rio Sorocaba, e neste momento se encontra na fase de montagem dos equipamentos. (Marcel Scinocca)

Comentários