Buscar no Cruzeiro

Buscar

Imunização

Cidade vacina 1.655 trabalhadores do transporte coletivo

A previsão é de que sejam imunizados 165 mil trabalhadores da categoria contra a Covid-19 em todo o Estado

24 de Maio de 2021 às 22:01
Ana Claudia Martins [email protected]
Imunização ministrada ontem foi a primeira dose da vacina Astrazeneca/Oxford.
Imunização ministrada ontem foi a primeira dose da vacina Astrazeneca/Oxford. (Crédito: FÁBIO ROGÉRIO (24/5/2021))

Sorocaba vacinou nesta segunda-feira (24) 1.655 trabalhadores do transporte coletivo da cidade contra a Covid-19. A ação ocorreu na Igreja Universal do Reino de Deus (unidade Centro), das 8h às 16h, por meio do sistema drive-thru, e também para quem foi a pé ou de transporte público.

Os profissionais imunizados foram previamente agendados pela Secretaria de Mobilidade e Desenvolvimento Estratégico (Semob). Eles receberam a primeira dose da vacina Astrazeneca/Oxford.
Ao completar 90 dias, os trabalhadores do transporte coletivo de Sorocaba deverão receber a segunda dose.

Em todo o Estado, a vacinação de cobradores e motoristas de ônibus municipais e intermunicipais começou na semana passada. Mas, em várias cidades paulistas, as prefeituras ainda não tinham recebido doses suficientes para iniciar a imunização da categoria.

Foi o caso de Sorocaba, por exemplo, que só marcou a data de vacinação dos trabalhadores após a chegada de mais doses da vacina contra a Covid-19.

A previsão é de que sejam imunizados 165 mil trabalhadores da categoria contra a Covid-19 em todo o Estado.

Parte do profissionais

Há informações sobre casos de trabalhadores do transporte coletivo de Sorocaba que testaram positivo para a Covid-19 em 2020 e neste ano. No ano passado, a Prefeitura de Sorocaba promoveu a testagem da categoria. Do total de 1.403 exames coletados na ação, 6,98% deram positivo, o que representou 98 funcionários positivados.

O Cruzeiro do Sul questionou a Prefeitura de Sorocaba para saber quantos trabalhadores no total tiveram Covid-19 e quantos vieram a óbito em decorrência da doença, desde o início da pandemia, mas não houve resposta até o fechamento desta edição.

O motorista de ônibus João Paulo Ramos tomou a primeira dose da vacina na tarde de ontem (24). Ele conta que pegou Covid-19 no início deste ano. “Tive sintomas leves e não precisei ficar internado. Minha esposa também pegou. Então, é importante tomar a vacina, pois o transporte coletivo tem bastante gente”, afirma. (Ana Cláudia Martins)