Sorocaba e Região

Município de Sorocaba pode receber Nossa Casa-Preço Social

As prefeituras farão a oferta dos terrenos, que serão alienados, por meio de licitação, à iniciativa privada
Município pode receber Nossa Casa-Preço Social
Presidente do Conselho de Administração da Fundação Ubaldino do Amaral (FUA), César Augusto Ferraz dos Santos; secretário estadual da Habitação de São Paulo, Flavio Amary; e o presidente do Conselho Superior da FUA, Valdir Euclides Buffo Junior. Crédito da foto: Fábio Rogério (7/10/2019)

 

O secretário estadual da Habitação de São Paulo, Flavio Amary, fez uma visita ao jornal Cruzeiro do Sul antes de participar do Encontro Secovi do Mercado Imobiliário de Sorocaba, para o qual foi convidado a palestrar. Flavio foi recebido pelo presidente do Conselho de Administração da Fundação Ubaldino do Amaral (FUA), César Augusto Ferraz dos Santos e o presidente do Conselho Superior da FUA, Valdir Euclides Buffo Junior.

Flavio disse que está em tratativas com a prefeita Jaqueline Coutinho (PTB), para trazer a Sorocaba o programa Nossa Casa-Preço Social. Essa modalidade envolverá os municípios e a iniciativa privada, com objetivo de construir as moradias a preços abaixo do valor de mercado, para atender famílias com renda de até três salários mínimos.

As prefeituras farão a oferta dos terrenos, que serão alienados, por meio de licitação, à iniciativa privada. As empresas vencedoras construirão o empreendimento e destinarão parte das unidades a preço social, que no caso de Sorocaba sairá por R$ 110 mil. Provavelmente o município seja contemplado já na segunda fase do projeto.

Leia mais  Estoque de imóveis cai 31% em Sorocaba, diz Secovi

 

Dezenove cidades da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS) receberão unidades habitacionais do Nossa Casa-CDHU, outra modalidade do programa, já na primeira fase, totalizando 2.272 moradias. A meta do governador João Doria (PSDB) é construir 60 mil moradias até o ano de 2022, com investimento estimado de R$ 1 bilhão. (Daniela Jacinto)

Comentários