Sorocaba e Região

Mulher transexual é morta em bar de Sorocaba

Samira Morena, de 25 anos, era cabeleireira. Vítima foi morta por ferimentos de arma branca
Samira Morena foi morta em um bar de Sorocaba. Crédito da foto: Reprodução/Facebook.

A cabeleireira Samira Morena, de 25 anos, morreu na madrugada deste sábado (16), vítima de homicídio, no bairro Jardim J.S. Carvalho, na região do Parque Vitória Régia, em Sorocaba. A autoria do crime, bem como a motivação, são desconhecidas e, por isso, o caso deverá ser esclarecido pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG). A vítima, que é transexual, foi morta por ferimentos de arma branca.

Conforme consta na ocorrência policial de homicídio, Samira estaria num bar da rua Maria Claudete Ribeiro quando, por volta das 2h30, teria quebrado uma garrafa no interior do estabelecimento, tendo então discutido com um rapaz. Logo depois a vítima teria retornado para a frente do bar e caído, apresentando ferimentos na região do tórax.

A cabeleireira foi socorrida no local por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), e encaminhada ao Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS), mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Nenhuma testemunha foi encontrada. A ocorrência foi registrada no Plantão Norte da cidade por familiares da vítima. O caso segue sob investigação da Polícia Civil.

Leia mais  Concessionária diz que tem ações para reduzir ocorrências na Raposo Tavares

O Conselho Municipal dos Direitos LGBT de Sorocaba publicou uma nota de pesar sobre o ocorrido: “Com pesar lamentamos a morte a morte de Samira Morena ocorrida na madrugada de 16/2 na zona norte da cidade de Sorocaba, vítima de assassinato a qual a motivação está sob investigação. Apresentamos os nossos mais sinceros sentimentos aos familiares e amigos, ratificando todo o nosso empenho para que as causas sejam esclarecidas.”

 

Comentários