Sorocaba e Região

Motoristas não entendem motivo de autuação em área de recuo

Motoristas dizem que são multados ilegalmente ao estacionarem em ponto da Armando Pannunzio
Ponto de conflito: para a Urbes local é passeio para pedestres e não para veículos. Crédito da Foto: Fábio Rogério (26/2/2019)
Ponto de conflito: para a Urbes local é passeio para pedestres e não para veículos. Crédito da Foto: Fábio Rogério (26/2/2019)

Motoristas que se utilizam de vagas para carros na altura do prédio de número 1.530 da avenida Armando Pannunzio reclamam que estariam sendo multados ilegalmente por passarem sobre o passeio público para poderem estacionar. Eles estão recorrendo das penalidades, mas a Urbes – Trânsito e Transportes atenta que o local é uma área de passeio, e não um recuo, ou seja área de estacionamento.

De acordo com a corretora de imóveis Maria Izabel de Faria, que trabalha numa imobiliária, o recuo é privado. Ela explica que os veículos passam sobre a calçada ao entrar ou sair do estacionamento, tanto no pertencente à imobiliária onde trabalha, como o de uma galeria comercial que fica ao lado.

Assim como ela, Tiago Lobo Pinheiro, que é o administrador do centro comercial que funciona ao lado da imobiliária, também foi multado e tem até o próximo dia 25 para pagar, sem contar a perda de cinco pontos por ser multa de característica grave.

Leia mais  Sorocaba contrata mais R$ 3,2 milhões

Ele diz não ser contrário às autuações feitas pela Urbes, mas que neste caso específico acredita haver uma certa intolerância. Isso porque, conforme especifica, o espaço entre a calçada e a área pública é muito pequeno, e com isso os motoristas precisam muitas vezes manobrar sobre a calçada sempre que for entrar ou deixar aquele ponto da avenida, que por se tratar de uma via de três faixas de tráfego e ser de muito movimento, inviabiliza estacionar em seu leito até entrar num dos estacionamentos, ou, ao deixá-los, já acessá-la, devido ao risco de acidente. Ao seu ver, a Urbes deveria encaminhar um engenheiro de trânsito no local para ver o que de fato acontece, e encontrar uma solução.

O operador de estacionamento Carlos Cesar Cristina, que trabalha na galeria comercial, disse ter sido multado no pouco tempo que parou para abrir o estacionamento da galeria. “Não temos alternativa, pois parar na avenida é proibido e não é seguro”, destacou Carlos Cesar, que inclusive recorreu da multa, recebida por volta das 8h do dia 24 de dezembro passado.

Leia mais  Urbes ainda não tem substituta para empresa de ônibus em Sorocaba

Urbes

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Urbes respondeu que “o local é uma área de passeio, ou seja, de pedestre, e não um recuo da empresa, sendo proibido o estacionamento, bem como o embarque e desembarque”, e que o local está sinalizado.

A orientação da Urbes para os motoristas que o embarque e desembarque, é para que o façam na via, que tem sinalização permitindo essa ação. A gerenciadora do trânsito e transporte da cidade não se manifestou quanto ao pedido de encaminhar um engenheiro ao local.

Comentários