fbpx
Sorocaba e Região

Motivação da morte de GCM em Sorocaba ainda não foi esclarecida

Terceiro suspeito de participação no crime foi preso na segunda-feira
O terceiro suspeito teria emprestado a moto de onde foram feitos os disparos que causaram a morte do guarda. Foto: Fábio Rogério

A motivação da morte do GCM de Araçoiaba da Serra Joubert Ciro Garcia de Oliveira Coelho, de 27 anos, que ocorreu no dia 2 de janeiro, em frente a uma loja de materiais de construção na zona norte de Sorocaba, ainda não foi esclarecida. A informação é da Polícia Civil, que apresentou nesta terça-feira (05) detalhes da prisão do terceiro suspeito de participação no crime. Ainda na data do assassinato outros dois homens foram autuados em flagrante por homicídio qualificado, sendo também o terceiro suspeito identificado naquele dia. Os três indiciados negam qualquer envolvimento.

A prisão de D. S. J., de 25 anos, foi na segunda-feira à tarde em sua residência no bairro Ana Paula Eleutério (Habiteto). Procurado por mandado de prisão temporária, sua prisão já foi convertida em preventiva, devendo ser mantido no sistema prisional até o julgamento. De acordo com a Polícia Civil, ele tem passagens policiais por roubo e tráfico de drogas. Os outros presos, R. C. S., 32 anos, tem passagens por furto e tráfico de drogas, e B. S. F., 21 anos, não contava com registro policial. Esses dois também se encontram presos preventivamente, e todos estão no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Sorocaba.

Leia mais  Enterro de GCM morto em Sorocaba é marcado por comoção

 

De acordo com a delegada Luciane Bachir, titular da Delegacia de Investigações Gerais de Sorocaba, os três negam a autoria do crime, mas as investigações e denúncias dão conta de que dois deles teriam estado na cena do crime e o efetuado, enquanto outro teria tido participação de forma mais indireta. Isso porque, pelo que foi apurado, o GCM Joubert foi morto com quatro tiros disparados pelo garupa de uma motocicleta Honda NX-4 Falcon, que pertenceria ao B. S. F.. Na investigação, outras informações que chegaram foram as de que D. S. J., e mais outro homem teriam juntos emprestado a moto do B., e que os disparos teriam sido feitos por R. C. S..

Segundo a delegada Luciane Bachir, dois dos homens presos estiveram na cena do crime. Foto: Fábio Rogério

O crime

O GCM Joubert Coelho foi morto na tarde de 2 de janeiro, após ser alvejado por quatro disparos quando estava numa loja de materiais de construção. Os tiros teriam sido disparados pelo garupa de uma motocicleta. Naquele mesmo dias, após diligências, policiais militares da Força Tática chegaram até a dupla presa em flagrante, sendo que R. C. S. foi preso em sua casa, no Habiteto, e B. S. F. num posto de gasolina naquele mesmo bairro. As duas armas que estavam em poder da vítima, que residia em Sorocaba mas atuava na GCM de Araçoiaba da Serra, foram levadas pelos criminosos.

Também naquela data, de acordo com a Polícia Civil, a moto, os capacetes e as roupas utilizadas no crime foram localizadas, além de uma máquina industrial, que havia sido furtada dias antes.

Comentários