Sorocaba e Região

Moradores reclamam de construções irregulares em área de preservação

As ocupações irregulares ocorrem em terrenos particulares e em área de mata nativa, cuja vegetação está sendo destruída
Moradores reclamam de construções irregulares em área de preservação
Vizinhos dizem que vegetação está sendo destruída na região. Crédito da foto: Divulgação

Moradores do bairro Recreio Marajoara, na zona norte de Sorocaba, reclamam da ocupação irregular no final da rua Cenira Landulpho Sanson, onde existe um córrego e uma área de mata nativa. Segundo eles, aos finais de semana também são frequentes festas na rua, com som alto e venda de drogas. Por medo de represálias, os moradores preferiram não revelar seus nomes e alegam que já fizeram reclamações a respeito para a Prefeitura de Sorocaba, mas até o momento não houve resposta.

Segundo os moradores, as ocupações irregulares ocorrem em terrenos particulares e em área de mata nativa, cuja vegetação está sendo destruída. Além disso, eles afirmam que no local passa um córrego e há ainda várias nascentes de água, que estão sendo encobertas com entulho e restos de construção civil, ou seja, descarte irregular de resíduos sólidos. “Já fizemos denúncia na Prefeitura de Sorocaba, por meio da Defesa Civil, e temos um número de protocolo, mas até agora não tivemos retorno”, diz um morador. Ele afirma que a reclamação foi registrada há cerca de um mês, mas que a situação no bairro ocorre há pelo menos seis meses. Porém ele acredita que as construções irregulares na rua Cenira Landulpho Sanson ocorrem há alguns anos.

Leia mais  Avenida sem iluminação preocupa moradores de bairros da zona norte

 

Outro morador afirma que é preciso urgência dos órgãos públicos responsáveis no sentido de preservar a mata nativa e promover a regularização fundiária no bairro. “Já são mais ou menos cerca de 30 casas construídas irregularmente, prejudicando o meio ambiente, e sem nenhuma conformidade com as normas municipais e federais na construção civil”, aponta.

Em relação aos bailes na rua, som alto e ponto de venda de drogas, principalmente aos finais de semana, os moradores afirmam que é frequente a circulação de viaturas da Polícia Militar pela rua, mas nem isso tem impedido as ocorrências citadas por eles. “Constantemente se observam bailes de rua aos finais de semana e a comercialização de ilícitos”, afirma um morador.

O Cruzeiro do Sul também questionou a administração municipal sobre as providências tomadas em relação à denúncia dos moradores e sobre a fiscalização de construções irregulares no bairro. Em nota, a Prefeitura de Sorocaba respondeu que existe uma Área de Preservação Permanente (APP) no local e que um processo está em andamento pela Secretaria de Meio Ambiente, Parques e Jardins (Sema) para apurar o caso. Já em relação à fiscalização de construções irregulares, a Prefeitura disse que em áreas particulares é de competência da Secretaria de Planejamento e Projetos (Seplan), e em áreas públicas, da Secretaria da Segurança e Defesa Civil (Sesdec), mas não informou se equipes foram até o local averiguar a denúncia. (Ana Cláudia Martins)

Comentários