Sorocaba e Região

Moradores do Altos do Ipanema e Carandá reivindicam escola

Abaixo-assinado pede implantação de unidade estadual de ensino
Moradores do Altos do Ipanema e Carandá reivindicam escola
Mães apresentaram o documento na sessão da Câmara dessa quinta-feira (9). Crédito da foto: Marcel Scinocca

Moradores do Altos do Ipanema II e Jardim Carandá estão se mobilizando para cobrar a construção de uma escola estadual que atenda os estudantes dos bairros, cujas moradias do programa federal Minha Casa Minha Vida foram entregues em 2017 e 2018. Um abaixo-assinado reivindicando a unidade de ensino foi apresentada nessa quinta-feira (9) na Câmara por um grupo de mães. O documento também será encaminhado à Secretaria Estadual de Educação.

Os munícipes que reclamam da falta de escola dizem que o problema gera transtornos e, em alguns casos, custos. “A van custa R$ 220,00 por mês. Não é fácil arcar com essa despesa. Não é justo. Você não pode determinar onde meu filho vai estudar”, argumenta Luciana Amaral, que está à frente da mobilização e é síndica no local. “É um direito, conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente, estudar perto de casa”, acrescenta.

Leia mais  Placas da Zona Azul em Votorantim têm erro de grafia e serão substituídas

De acordo com os pais, entre os bairros que os alunos precisam se deslocar está o Parque São Bento e a Vila Angélica. “São oito quilômetros. É muito longe para uma criança que acorda às 5 horas”, diz Renata Dias, que também é síndica no local. Além disso, há reclamações com relação à superlotação dos ônibus, conforme já noticiado pelo Cruzeiro do Sul. ‘Esse problema seria sanado com a escola lá. Sem a escola temos essa situação, com ônibus lotado e com criança acordando às 5 horas”, diz Renata Dias.

Os bairros contam atualmente com escola municipal e creche. Segundo os pais, para alunos até 11 anos, que estão no Ensino Fundamental II, há transporte oferecido pela Prefeitura de Sorocaba. “O que falta é uma escola estadual”, frisa Renata. Cópia do abaixo assinado também serão distribuídas para parlamentares que representam a região na Assembleia Legislativa do Estado (Alesp).

Leia mais  Queda de reboco de parede provoca susto em escola de Sorocaba

A Secretaria Estadual de Educação foi questionada com relação ao caso, em especial quando o local terá uma unidade de educação para a ensino Fundamental II e para o Ensino Médio. Em resposta, a Diretoria Regional de Ensino de Sorocaba informou que trabalha em parceria com o município para que as novas unidades escolares municipais previstas no bairro tenham salas de aula compartilhadas para atender os alunos da rede estadual. (Marcel Scinocca)

Comentários

CLASSICRUZEIRO